Escolha uma Página

ROBERTO DINAMITE integra o grupo seleto dos que fizeram mais de 1000 jogos com a mesma camisa. Foram 1.110 no Vasco, só menos 6 que Pelé no Santos, mas menos 121 que as 1.237 de Rogerio Ceni no São Paulo. Roberto não era muito ligado em estatistica: “Os números até têm valor, mas nem todos têm memória pra lembrar”.

DOS 708 GOLS que marcou em 1.110 jogos no Vasco – a média é de 1.57 por jogo -, Roberto Dinamite fez 84 de falta e 94 de pênalti. Nas três vezes em que foi artilheiro do Campeonato Carioca, não foi campeão: em 1978, com 19 gols; em 1981, com 31, e em 1985,  com 12 gols. Foi campeão carioca em 1977, 1982, 1987, 1988 e 1992.

ROBERTO DINAMITE ganhou o diploma de Sócio Benemérito do Vasco, na noite da 4ª feira, 13 de abril de 2022, ao comemorar seu último aniversário, aos 68 anos. Mesmo já muito abatido pela doença, ainda brincou depois de rever alguns de seus gols: “Ainda bem que não são todos porque se não teríamos que dormir aqui”…

O FLUMINENSE foi o time que mais sofreu gols (43) de Roberto Dinamite. Depois, o América (30), o Botafogo (28), Flamengo, Bangu e Americano (27). O último gol do artilheiro, em São Januário, foi o do 1 x 0 no Goytacaz, na noite da 2ª feira, 26 de outubro de 1992, pelo Campeonato Carioca.

ROBERTO DINAMITE estreou no Maracanã marcando o 2º gol dos 2 x 0 no Internacional, pela 2ª fase do Campeonato Brasileiro, na noite da 5ª feira, 25 de novembro de 1971. Time: Andrada, Haroldo, Miguel, Renê e Alfinete; Alcir, Buglê e Ferreti; Benetti (Jailson), Luis Carlos e Gilson Nunes (Roberto Dinamite). Técnico – Admildo Chirol.

ROBERTO DINAMITE, muito gripado, fez o último jogo no Maracanã, no amistoso da noite da 4ª feira, 24 de março de 1993, em que o La Coruña tirou a invencibilidade de 32 jogos do Vasco (2 x 0). Zico e Roberto saíram no intervalo. Time: Carlos Germano, Pimentel, Tinho, Jorge Luis e Cassio; Luisinho, Leandro, William e Zico (Geovani); Bismarck e Roberto Dinamite (Valdir).q

Foto: Band / UOL, metropoles e Divulgação