11 de junho de 2019 entra para a história do futebol, com o recorde dos recordes das Copas do Mundo, de homens e mulheres, com os 13 x 0 dos Estados Unidos na Tailândia, no estádio Auguste Delaune, em Reims – capital mundial do champanhe -, a 120 km de Paris. A seleção americana, atual campeã, superou os 11 x 0 da Alemanha na Argentina, na abertura da Copa de 2007, no estádio Hongkou, em Shangai, na China, e os 10 x 1 da Hungria em El Salvador – placar ainda não igualado na Copa dos homens -, em 1982, no Nuevo Estádio, em Elche, na Espanha.

RECORDE IGUALADO – A maior goleada das americanas havia sido sobre Taiwan (7 x 0), em 1991, com a atacante Michelle Akers marcando cinco gols. Nos 13 x 0 desta terça – 11 de junho de 2019 -, a atacante Alex Morgan igualou o recorde. Ela fez o primeiro gol logo aos 12 minutos, e na volta do intervalo, marcou os outros quatro. Alexandra Patrícia Morgan, de 29 anos, é de Diamond Bar, pequena cidade de Los Angeles, capital do estado da Califórnia. Joga no Orlando Pride, na capital do estado da Flórida.

A RECORDISTA de cinco gols dos 13 x 0 na Tailândia, que pela segunda vez participa da Copa, tornou-se profissional em 2008 no West Coast FC e joga no Orlando Pride desde 2016. Reconhece ter melhorado muito a qualidade do seu futebol, ao ser emprestada em 2017 para o Lyon, onde foi campeã da França, da Copa da França e da Copa da Europa. O Lyon é o clube francês que mais investe no futebol feminino e, não à toa, seis vezes consecutivas campeão do mundo.

NA SELEÇÃO dos Estados Unidos, Alex Morgan – como é tratada – completou hoje (11) 164 jogos e 106 gols. Ela foi um dos destaques da seleção que ganhou a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres e a Copa do Mundo de 2015 no Canadá, com a goleada (5 x 2) sobre o Japão. Morgan exalta o trabalho da técnica Jill Ellis, sobretudo por ser muito simples e objetiva ao passar as orientações: “Ela gosta que se jogue com entusiasmo, determinação e alegria” – resume a atacante, nova artilheira da Copa de 2019, ao superar a brasileira Cristiane, que fez três gols na estreia.

10 x 1 DA HUNGRIA – Na Copa do Mundo masculina, os 10 x 1 da Hungria sobre El Salvador, em 15 de junho de 1982, no Nuevo Estádio, em Elche – cidade do maior bosque de palmeiras da Europa -, na Espanha, continuam como o maior placar de todas as 21 Copas. O atacante Laszlo Kiss tornou-se o único reserva a fazer três gols na história das Copas, embora só tenha entrado aos  10 minutos do segundo tempo do jogo com o único placar com dois dígitos em todas as Copas. O gol de Luis Zapata, quando estava 4 x 0, foi o único que a seleção de El Salvador marcou nas duas Copas de que participou.

Foto: El Pais