Escolha uma Página

A CONFEDERAÇÃO SUL-AMERICANA DE FUTEBOL quer ser a primeira a promover a Copa do Mundo em quatro países, em 2030, ano do centenário da primeira Copa, em 1930, no Uruguai, que desta vez dividiria a honra com Argentina, sede da Copa de 1978; Chile, sede da Copa de 1962, e Paraguai, que seria sede pela primeira vez.

O PARAGUAIO ALEJANDRO DOMINGUEZ, de 50 anos, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, reuniu-se nesta 3ª feira (2), em Montevidéu, com os presidentes das Associações de Futebol dos quatro países, e com o presidente da República Oriental do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, para lançar a candidatura.

O ARGUMENTO QUE O PRESIDENTE da Conmebol levará ao suíço-italiano Gianni Infantino, de 52 anos, presidente da Fifa, é de que a Copa de 2030 terá que ser sediada pelo Uruguai porque “centenário só existe um”. Por isso, a Conmebol teve a ideia de criar o slogan “Mundial Centenário” para a Copa do Mundo de 2030.

ALÉM DISSO, O SÍMBOLO DA COPA DE 2030 será com a foto da torre do estádio Centenário, nome em homenagem aos 100 anos da Primeira Constituição do Uruguai. O anúncio da sede da 24ª Copa do Mundo, em 2030, será feito em 2024, e desde já cresce a expectativa de que volte a ser disputada na América do Sul.

OUTRO ARGUMENTO QUE O PRESIDENTE da Conmebol usará para convencer o presidente da Fifa é o de que, em 21 Copas do Mundo, a Europa sediou 10, o dobro da América do Sul, e promoveu duas consecutivas, duas vezes, em 1934-1938 (Itália e França) e em 1954-1958 (Suíça e Suécia).

A COPA DE 2022, NO CATAR, primeira no Oriente Médio, será também a primeira em novembro e dezembro, devido ao calor intenso de junho e julho, diferente de todas as outras, realizadas sempre no meio do ano. Pela última vez, será a sétima Copa com 32 seleções, desde 1998, porque a partir de 2026 serão 48 seleções. 

ALÉM DO AUMENTO DO NÚMERO DE SELEÇÕES, de 32 para 48, a Copa do Mundo de 2026 será a primeira das 23 Copas em três países, superando a de 2002, primeira na Ásia, disputada no Japão e na Coreia do Sul. Em 2026, no México (3ª vez, depois de 1970 e 1986), Estados Unidos (2ª vez, depois de 1994) e Canadá.

BOM LEMBRAR: só duas seleções perderam a Copa do Mundo em casa: o Brasil para o Uruguai (16 de julho de 1950), por 2 x 1, de virada, e a Suécia para o Brasil, por 5 x 2, depois de fazer 1 x 0 (29 de junho de 1958).

BRASIL, ÚNICO DA AMÉRICA DO SUL, campeão do mundo na Europa. ALEMANHA, único da Europa, campeão do mundo na América do Sul. 

SÓ SEIS SELEÇÕES FORAM CAMPEÃS EM CASA: Uruguai (1930), Itália (1934), Inglaterra (1966), Alemanha (1974), Argentina (1978) e França (1998).

BOM LEMBRAR TAMBÉM: em 21 Copas do Mundo, o Brasil é o único a participar de todas, e o único dos oito campeões a ganhar cinco títulos, seguido da Itália (4), Alemanha (4), Uruguai (2), Argentina (2), França (2), Inglaterra e Espanha.

Foto: RFI