O Centro Sportivo Alagoano (CSA), de Maceió, anunciou na noite deste último domingo (30) de junho a demissão do técnico Marcelo Cabo, carioca de 52 anos, que dirigia o time há dois anos, foi bicampeão alagoano em 2018 e 2019, e o recolocou na Série A em 2019, depois de ser campeão da Série B em 2018. O CSA é penúltimo com seis pontos, só dois à frente do lanterna Avaí, que demitiu o técnico paulista Geninho, de 71 anos, após quatro empates e cinco derrotas.

AMISTOSO – A demissão de Marcelo Cabo foi anunciada pelos dirigentes do CSA, após a derrota (3 x 1) no amistoso com o Sport Club Recife, na tarde deste último domingo (30) de junho, no estádio da Ilha do Retiro. O bicampeão alagoano promoveu a estreia do zagueiro Ronaldo Alves, do meia Benitez e do atacante Gamarra, que entraram após o intervalo, quando Marcelo Cabo mudou todo o time, que empatou ainda no primeiro tempo. 

ZÉ RICARDO – Sem clube desde que saiu do Botafogo, Zé Ricardo é um dos cogitados pelo CSA para substituir Marcelo Cabo. Outro nome falado é o do gaúcho Lisca, também sem clube desde que saiu do Ceará. Marcelo Cabo só conseguiu uma vitória (1 x 0 sobre o Goiás, na sexta rodada) e depois sofreu três derrotas consecutivas: 4 x 0 Atlético Mineiro, 2 x 1 Botafogo e 2 x 0 Flamengo. O primeiro jogo após a Copa América, será dia 14 com o Corinthians, em São Paulo. 

MARCELO CABO deixou o CSA em décimo nono lugar, com 6 pontos – uma vitória, três empates, cinco derrotas – e saldo negativo de 12 gols, com apenas 3 gols marcados e 15 sofridos em nove rodadas. Na próxima quarta (3), o CSA voltará a fazer amistoso com o Sport, desta vez no estádio Rei Pelé, em Maceió. Marcelo Cabo começou como técnico em 2004 dirigindo o Bangu e foi assistente de Marcos Paquetá, em 2006, na seleção da Arábia Saudita. Em 2010 trabalhou com Dunga como observador da seleção brasileira, antes da Copa do Mundo na África do Sul.

Foto: TNH1