O Corinthians, tricampeão paulista, reabilitou-se no feriado do 1 de maio ao vencer (1 x 0) a Chapecoense, vice-campeã catarinense, depois de iniciar o Brasileirão 2019 perdendo (3 x 2) em Salvador para o Bahia. Mas foi uma vitória sem brilho, que decepcionou os 30.442 pagantes na Arena Corinthians, pela atuação ruim do time, principalmente no primeiro tempo, em jogo arrastado, sem inspiração e com o time sem saber aproveitar o recuo excessivo da Chapecoense, que só se defendeu.

PEIXINHO – O gol do jogo foi do lateral-esquerdo Carlos Augusto, uma das revelações da base, completando de cabeça, no peixinho, a rebatida com o pé do goleiro Tiepo, após o chute de Clayson da entrada da área, aos nove minutos do segundo tempo. O Corinthians voltou melhor após o intervalo e a entrada de Vagner Love no lugar do meia Ramiro tornou o time mais rápido e agressivo. O que continuou faltando foi concluir bem as chances de gol que surgiram.R$1.551.364,50.

CORINTHIANS – Cassio, Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro (Vagner Love), Sornoza e Pedrinho (Janderson); Clayson (Mateus Vital) e Mauro Boselli. Técnico – Fabio Carille. O árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro, da Fifa, teve boa atuação e só mostrou dois amarelos, para os corintianos Manoel e Vagner Love. O VAR, sob a supervisão do árbitro carioca Bruno Arleu Araújo, não foi acionado. O próximo jogo do Corinthians será sábado (4), em Manaus, com o Vasco, na Arena da Amazônia.

O SONÂMBULO – O goleiro Cassio, capitão do time, revelou que o Corinthians tem um sonâmbulo. É o lateral-esquerdo Carlos Eduardo, autor do gol da vitória sobre a Chapecoense: “Bom menino, educado, atencioso, de boa formação e da melhor qualidade. Mas, durante a noite, na concentração, além de roncar, fala enquanto dorme, e às vezes, fala muito”. Carlos Eduardo é companheiro de quarto de Cassio, no hotel onde o Corinthians se concentra, e não escondeu a surpresa pela revelação do goleiro, que comentou sorrindo: “É, às vezes falo um pouco enquanto durmo, mas essa de roncar, não sei, não”. O lateral de 19 anos, que completou 15 jogos, disse que durante o dia prefere falar pouco, talvez por isso fale enquanto dorme.

Foto: NSC Total