Escolha uma Página

COM 100% DE APROVEITAMENTO, o Athletico Paranaense engatou a terceira vitória consecutiva na Copa Sul-Americana, com 1 x 0 no Danubio, na noite de ontem (24), no mítico Estádio Centenário, em Montevidéu, palco da final da 1ª Copa do Mundo, Uruguai 4 x 2 Argentina, no domingo, 30 de julho de 1930.

O GOL DA 3ª VITÓRIA consecutiva do Furacão foi do lateral-direito baiano Madson, de 32 anos, completando de cabeça, com bela impulsão, no ângulo esquerdo, o escanteio batido da direita pelo meia argentino Bruno Zapelli, de 21 anos. O técnico Cuca não levou seis titulares ao Uruguai, entre eles o artilheiro Pablo.

FOI A 10ª VITÓRIA em 11 jogos desde que Cuca assumiu, sofrendo apenas uma derrota, e o técnico curitibano de 60 anos voltou a destacar a qualidade do elenco: “O Athletico não tem 11 jogadores apenas. O time tem mostrado evolução com diferentes formações, jogando sempre com muita aplicação e determinação”.

O ATHLETICO abriu cinco pontos de vantagem sobre o Danubio (9 a 4), assegurando praticamente a classificação para as oitavas de final. Os jogos restantes serão com o lanterna Zuliano, dia 8 na Venezuela, e em Curitiba, com o Danubio, dia 15, e o Sportivo Ameliano, do Paraguai.

BRAGANTINO VENCEU LUQUEÑO

EM SEU ESTÁDIO Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, o Bragantino venceu o Sportivo Luqueño, do Paraguai, por 2 x 1, com os gols do atacante uruguaio Thiago Borbas, aos 28, e do atacante goiano Gustavinho, aos 47 minutos. O atacante paraguaio Marcelo Ferreira fez o gol do Luqueño aos 36 do 2º tempo.

O BRAGANTINO tem 6 pontos, igual ao líder Racing, favorito no jogo da noite de hoje (25), no Chile, com o Coquimbo Unido, 3º com 3 pontos. Bom dizer: o Bragantino, do técnico português Pedro Caixinha, ex-goleiro de 53 anos, lidera a Série A do Brasileiro com 7 pontos, igual ao Flamengo, mas com mais 1 gol.