Foi o segundo jogo com mais gols, depois de Grêmio 4 x 5 Fluminense, e o primeiro com três viradas do Brasileirão 2019. Na história de 97 anos, desde que se enfrentaram, pela primeira vez, em 26 de março de 1922, nas Laranjeiras, Flamengo e Vasco empataram em 4 x 4. Pela primeira vez, o Flamengo sofreu quatro gols em um jogo na atual temporada.

BOM LEMBRAR – Só em dois Flamengo x Vasco houve oito gols. No primeiro, dia 22 de maio de 1938, no estádio das Laranjeiras, Vasco 5 x 3, e cinco anos depois, dia 3 de outubro de 1943, no estádio de General Severiano, Flamengo 6 x 2. O jogo com mais gols entre os dois, foi em 1939, Flamengo 6 x 4 Vasco.

SETE PONTOS – O Flamengo precisa somar sete pontos nos últimos cinco jogos, o que o deixaria com 85, mesma pontuação a que chegaria o Palmeiras, se vencer todos os seis jogos restantes, mas no primeiro item de desempate, a vantagem do Flamengo, hoje, é de mais cinco vitórias que o Palmeiras: 24 a 19.

O RESTANTE –O Flamengo terá mais dois jogos no Rio, com Ceará e Avaí, e três como visitante, com Grêmio, no próximo domingo (17), Palmeiras e Santos. O Palmeiras fará três jogos em São Paulo, com Grêmio, Flamengo e Goiás, e três como visitante, com Bahia, no próximo domingo (17), Fluminense e Cruzeiro. 

MUITO SEGURO – O Vasco teve desempenho muito seguro do início ao fim. Não se abateu com o gol de Everton Ribeiro no primeiro minuto e virou com os gols de Marrony e Pikachu, que sofreu pênalti após bela jogada. O gol de Rafinha, aos 50 do primeiro tempo, foi interpretado pelo árbitro como gol contra pelo desvio no lateral Danilo.

DOIS DE QUATRO – Na volta do intervalo, Marcos Júnior fez a segunda virada do Vasco, com 3 x 2 aos 7 minutos, e Bruno Henrique, aos 21 e aos 35, tornou-se vice-artilheiro do Brasileirão 2019 com 18 gols, na virada que parecia dar mais uma vitória ao Flamengo. Nos acréscimos, Ribamar ganhou no alto de Rodrigo Caio e fez de cabeça o oitavo gol do jogo.

SOB MEDIDA – O empate inédito de 4 x 4 foi sob medida para o rendimento dos times e não seria justo que houvesse vencedor. Tanto o Vasco mereceu marcar quatro gols pela primeira vez quanto o Flamengo fez por onde sofrer quatro gols pela primeira vez no Brasileirão 2019. Os zagueiros cometeram falhas que, se repetidas, podem ser fatais.

COMPETÊNCIA – O desempenho do Vasco deixou outra vez evidente a competência do técnico, não à toa um dos que mais ganharam, em equipes diferentes, o título brasileiro. O time de Luxemburgo ocupou os espaços com inteligência, marcou e soube sair bem da marcação e teve o mérito maior de não se abater e de evitar a derrota nos acréscimos.

11 CARTÕES – O Flamengo teve seis advertidos, dois fora do jogo com o Grêmio: Gerson e Arão, e Rafinha, Gabriel, Filipe Luis e Bruno Henrique. Dos cinco do Vasco, só Pikachu não joga segunda (18) com o Goiás. Os outros cartões foram para Richard, Rossi, Marrony e Raul. O árbitro Wilton Sampaio, com boa atuação, advertiu, sem cartão, o técnico do Flamengo. R$3.061.381,00. 47.838 pagantes no Maracanã.

FLAMENGO – Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luis; Arão, Gerson (Vitinho, 34 do segundo tempo) e Everton Ribeiro (Piris da Mota, 41 do segundo tempo); Reinier (Arrascaeta, intervalo), Gabriel e Bruno Henrique. Técnico – Jorge Jesus.

VASCO – Fernando Miguel, Pikachu, Henriquez, Ricardo (Werley, 40 do segundo tempo) e Danilo; Richard, Raul (Gabriel Pec, 46 do segundo tempo), Freddy Guarin e Marcos Júnior (Bruno Cesar, 34 do segundo tempo); Rossi e Marrony (Ribamar, 31 do segundo tempo). Técnico – Vanderlei Luxemburgo.

SEQUÊNCIA – Desde fevereiro de 2017, o Vasco não vence o Flamengo. Desde então, o jogo da noite de ontem (13) foi o décimo quarto, com cinco vitórias do Flamengo e o nono e inédito empate (4 x 4). No jogo do turno, com o mando de campo negociado com Brasília, o Flamengo venceu (4 x 1). A última vitória do Vasco sobre o Flamengo (2 x 0) foi em 24 de abril de 2016 pelo Campeonato Carioca.

SEXTO EMPATE – O Flamengo empatou pela sexta vez no Brasileirão 2019: 1 x 1 e 0 x 0 com o São Paulo; 1 x 1 com o Corinthians; 0 x 0 com o Fluminense; 2 x 2 com o Goiás, e 4 x 4 com o Vasco, que empatou pela décima vez.