Escolha uma Página

Terceiro brasileiro a ganhar a Bola de Ouro de melhor do mundo da FIFA, três anos antes de ter sido um dos destaques na conquista da quinta Copa do Mundo em 2002, Rivaldo completa 48 anos, hoje, 19 de abril de 2020. A participação dele foi especial, na final com a Alemanha, nos dois gols de Ronaldo, que aproveitou o rebote do goleiro Oliver Khan, após seu chute forte, e o corta-luz inteligente, no cruzamento do meia Kleberson.

25 ANOS – Foi o tempo da carreira bonita de Rivaldo Vítor Borba Ferreira, iniciada em 1989 no Paulistano, do pequeno município de Paulista, no litoral norte pernambucano, a 18 km da capital Recife, onde completou a base no juvenil do Santa Cruz em 90, e logo titular, até 92, com 36 gols em 40 jogos. Após a Copa São Paulo 92, foi para o Mogi, o Carrossel Caipira, que ganhou a Série A2 e mandou cinco jogadores para o Santa Cruz.

2.400 MIL – Rivaldo fez um gol do meio do campo, encobrindo o goleiro, e foi emprestado em 93 ao Corinthians, que não quis comprá-lo por 2.400 mil. O Palmeiras bancou e ele foi campeão paulista e do oitavo título brasileiro, marcando dois gols nos 3 x 1 do primeiro jogo e o do empate (1 x 1) na decisão com o Corinthians. Em 96, Rivaldo foi vendido ao Deportivo La Coruña para substituir Bebeto, que estava de volta ao Flamengo.

BARCELONA – Em 97, Ronaldo foi para a Inter de Milão e Rivaldo teve atuações destacadas no Barcelona, campeão espanhol depois de três anos. Comprado por 30 milhões de dólares, deu excelente retorno: fez gol de longa distância, da entrada da área, de falta rasteira e no ângulo, de cabeça, de vôleio, de cobertura e até de bicicleta. Rivaldo tornou-se ídolo, e sempre que volta a Barcelona, merece tratamento especial. Bom lembrar: com 10 gols, Rivaldo foi artilheiro da Liga dos Campeões da Europa no título de 2009-2010.

BOLA DE OURO – Os torcedores criaram o Grupo 4R, em reconhecimento aos melhores jogadores estrangeiros que o Barcelona teve em sua história: Romário, Ronaldo, Ronaldinho e Rivaldo. Romário jogou 93-94 – 53 gols em 84 jogos -, Bola de Ouro 94; Ronaldo, em 96-97, 49 jogos, 47 gols, Bola de Ouro 96; Rivaldo, de 97 a 2000, 230 jogos, 136 gols, Bola de Ouro 99. O Barcelona foi o time em que Rivaldo mais jogou e mais fez gol. 

LENDAS – Rivaldo é tratado com o status de uma das lendas do clube. Em 2017, aos 44 anos, foi escolhido Embaixador da Fundação FC Barcelona no Brasil. Não só pelo que representou em campo, com desempenho de elevado nível técnico, jogadas e gols que empolgaram, Rivaldo tem imagem positiva como figura. Por isso, foi escolhido pelo clube para o trabalho de desenvolvimento de projetos sociais do Barcelona no Brasil.

SELEÇÃO – Rivaldo fez 37 gols em 74 jogos pela seleção, de 1993 a 2004. Além da Copa do Mundo de 2002, em que quase igualou Jairzinho, desde 70, único com gol em todos os jogos, ele também foi campeão da Copa América de 1999. Rivaldo é do All-Star Team da FIFA, que é a seleção dos melhores ao final de cada Copa do Mundo. Ele entrou nas seleções de 98, vice-campeão, e 2002, campeão.  

TÍTULOS – Rivaldo foi também campeão mineiro no Cruzeiro; tricampeão grego no Olympiakos; bicampeão do Uzbequistão no Bunyodkor; artilheiro e campeão angolano no Kabuscorp, com 20 gols em 2009. Fase triste: em 2002-2004 no Milan, 40 jogos, 8 gols, mal tratado pelo técnico Carlo Ancelotti. Passagem discreta: em 2011, no São Paulo: 46 jogos, 7 gols.

FINAL FELIZ: 14/7/2015, ao marcar um gol, ao lado do filho Rivaldo Jr., que fez dois, 3 x 0 no Macaé, no último jogo de sua carreira, quando também era o presidente do Mogi. Números finais de Rivaldo: 868 jogos, 456 gols.  Parabéns, Rivaldo, pelo brilho da carreira bonita de 25 anos e pelo aniversário! Continue sendo muito feliz!

Fotos: Reprodução Youtube, Futebol na Veia, scoopnest e 90min.