14 de junho de 2020, domingo muito especial na vida de Zinedine Zidane, ao completar 200 jogos dirigindo o Real Madrid, na vitória (3 x 1) sobre o Eibar, que manteve o time na vice-liderança de La Liga, com três brasileiros titulares e dois entrando no decorrer do jogo, no estádio Alfredo Di Stefano, no município de Valdebebas, a 20 km de Madrid. Foi a vitória 132 de Zidane, único técnico três vezes consecutivas campeão da Liga dos Campeões da Europa (2015-16-17-18), dos 14 títulos do Real Madrid.

BRASILEIROS – O lateral-esquerdo Marcelo, de 32 anos, mais antigo no clube (2007); o volante Casemiro e o atacante Rodrygo iniciaram. O zagueiro Eder Militão substituiu o capitão Sergio Ramos, aos 16 do segundo tempo, e o atacante Vinícius Junior, aos 17, entrou no lugar do meia belga Eden Hazard, que reapareceu após cirurgia no tornozelo em março, participando dos três gols. Marcelo fez o terceiro gol, aos 35 do primeiro tempo, aproveitando a rebatida do goleiro sérvio Marko Dmitrovic, em chute de Eden Hazard.

GEORGE FLOYD – Marcelo disse após o jogo que se ajoelhou e ergueu os braços, ao comemorar o gol,  para homenagear George Floyd, morto por asfixia pelo policial americano Derek Chauvin, em 25 de maio, em Minneapolis: “Sou negro e sei o que é sofrer com o racismo” – resumiu com emoção o lateral-esquerdo carioca, revelado na escolinha do Fluminense, em Xerém, quarto distrito de Duque de Caxias, segundo maior município do estado do Rio de Janeiro.

OS 200 JOGOS – Zidane havia dirigido o Real Madrid em 149 jogos, de 2016 a 2018, e ao voltar em 2019, completou hoje (14) o duocentésimo jogo, a nove dias de seu aniversário de 48 anos, nascido em 23 de junho de 1972, na bela Marselha, no Sul da França. São 132 vitórias, 26 derrotas e 42 empates, com o bi Mundial de clubes e La Liga em 2016-17 e 2017-18, além do já mencionado tri da Champions. Já em sua carreira de meia notável, Zidane marcou 154 gols em 724 jogos, de 1992 a 2006.

O MELHOR – Zidane foi o melhor jogador francês de todos os tempos: 92 a 96, 47 gols em 174 jogos no Bordeaux; 96 a 2001, 42 gols em 239 jogos na Juventus; 2001 a 2006, 59 gols em 244 jogos no Real Madrid. Campeão do mundo com dois de cabeça nos 3 x 0 da final de 98 sobre o Brasil, marcou 31 gols em 108 jogos pela seleção, de 94 a 2006, quando terminou vice-campeão do mundo. Meia de técnica refinada, Zidane se destacava pela ampla visão do campo e pela precisão nos passes e nas finalizações.

MUITO FÁCIL – A vitória do Real Madrid neste domingo (14) sobre o Eibar, que sofreu a décima quinta derrota em 28 jogos, foi muito fácil e definida no primeiro tempo. Logo aos cinco minutos, o meia alemão Tony Kross fez 1 x 0, encobrindo o goleiro, com a assistência de Eden Hazard, que também deixou o capitão Sergio Ramos livre, aos 31, para os 2 x 0. Marcelo, aos 38, fez o terceiro, aproveitando o rebote do goleiro, em chute forte de Eden Hazard. O zagueiro espanhol Pedro Bigas fez o gol do Eibar.

DOIS PONTOS – Depois de 28 rodadas e faltando 18, o Barcelona mantém a liderança com mais dois pontos (61 a 59) que o Real Madrid, mais duas vitórias (19 a 17), menos quatro empates (4 a 8), mais saldo de gols (36 a 32), mais 15 gols marcados (67 a 52) e menos 11 gols sofridos (20 a 31). O Sevilha é terceiro com 50 pontos, e com 46 pontos, Real Sociedad, Getafe e Atlético de Madrid disputam a última vaga para a Liga dos Campeões em 2020-2021.

DOIS CARTÕES – Real Madrid 3 x 1 Eibar foi apitado pelo madrilenho Guillermo Cuadra Fernandez, de 36 anos, FIFA desde 2010, que marcou 23 faltas (11 do Real Madrid) e só aplicou dois amarelos: no volante Casemiro, no primeiro minuto do segundo tempo, por falta no meia espanhol Edu Exposito, e no zagueiro português Paulo Oliveira, aos 47 minutos, por falta em Benzema. O jogo teve 833 passes certos, 488 do Real Madrid, com rendimento elogiado pelo técnico Zidane.

Fotos: Real Madrid FC