COM A 5ª DE VIRADA, 2ª CONSECUTIVA, 25ª VITÓRIA, 9ª COMO VISITANTE, O ATLÉTICO MINEIRO voltou a ser campeão brasileiro após 50 anos, ao vencer o Bahia por 3 x 2, na noite de ontem, 5ªfeira, 2 de dezembro de 2021, diante de 29.415 torcedores, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Com os gols no 2º tempo, o Bahia abriu 2 x 0, com Luis Otávio e Gilberto em 4 minutos, mesmo tempo da virada do campeão, com Hulk, de pênalti, e os 2 gols de Keno.

FOI O 6º JOGO QUE O ATLÉTICO MINEIRO, campeão brasileiro de 2021, ganhou marcando três gols, na única vitória por 3 x 2. O campeão só fez mais de três gols em um jogo, no 4 x 1 sobre o Atlético Goianiense, no turno, no Mineirão, onde só perdeu na estreia para o Fortaleza por 2 x 1, de virada. Melhor mandante, o Atlético ganhou 16 dos 18 jogos no Mineirão, 9 sem sofrer gol, onde além da única derrota, empatou no turno em 1 x 1 com a Chapecoense. 

O CAMPEÃO ATLÉTICO MINEIRO GANHOU 50% dos 18 jogos como visitante, 6 sem sofrer gol; teve três empates em 1 x 1 com Fluminense, Bragantino e Chapecoense, primeiro time rebaixado, que não perdeu para o campeão. O Atlético sofreu quatro derrotas como visitante (1 x 2 para o Ceará e o Atlético Goianiense, de virada) e por 0 x 2 para o Santos e 0 x 1 para o Flamengo. O terceiro jogo em que não fez gol, foi no único 0 x 0, com o São Paulo, no Morumbi.

AS NOVE VITÓRIAS DO ATLÉTICO SEM SOFRER GOL no Mineirão: 1 x 0 no São Paulo, Internacional e América Mineiro; 2 x 0 no Athletico Paranaense, Palmeiras e Juventude, e 3 x 0 no Bahia, Sport e Corinthians. Oito perderam para o Atlético, no turno e no returno, Bahia (3 x 0 e 3 x 2), Athletico Paranaense (2 x 0 e 1 x 0), Sport (3 x 0 e 1 x 0), Internacional ( 1 x 0 e 1 x 0), Cuiabá (2 x 1 e 1 x 0), América (1 x 0 e 1 x 0), Corinthians (3 x 0 e 2 x 1) e Juventude (2 x 0 e 2 x 1).

A VIRADA DO 2º TÍTULO – Após o 0 x 0 sem emoção no 1º tempo, Bahia e Atlético Mineiro fizeram um 2º tempo eletrizante, com Hulk acertando a trave aos 5 minutos, e o Bahia marcando com o zagueiro Luis Otávio, de cabeça, aos 17, e Gilberto, artilheiro do time, aos 21, após seis jogos sem gol. Hulk iniciou a reação, convertendo o pênalti de Luis Otávio em Sasha aos 28, e Keno, empatando aos 29, e fazendo aos 32 minutos, o gol da virada e do 2º título.

CUCA EXALTA TELÊ SANTANA – Na entrevista coletiva após o título, Cuca agradeceu os elogios pela campanha, mas fez questão de exaltar Telê Santana: “Eu só tinha 8 anos, quando o Atlético foi campeão com o Telê em 71. Ele foi bicampeão da Libertadores e Mundial com o São Paulo, e fez uma das melhores seleções na história do Brasil nas Copas. Fui e sou fã dele, que foi o melhor técnico do Atlético. Se eu for o segundo, terceiro, está bom, fico feliz”.

APROVEITAMENTO – O Atlético Mineiro acertou 420 passes, com precisão de 81%, um pouco acima do Bahia, com acerto nos 383 passes e precisão de 77%. O equilíbrio foi quase idêntico na posse de bola, com 52% do Atlético, e 48% do Bahia. Nas tentativas de gol, dos 32 chutes, 19 foram do Atlético, que mandou 9 dos 12 na direção do gol. O técnico paulista Guto Ferreira, de 56 anos, resumiu: “Sofremos a virada por conta do emocional. Nosso time sentiu”.

25 FALTAS, 4 CARTÕES – Flavio Rodrigues de Souza, paulistano de 41 anos, representante comercial, árbitro FIFA, esteve seguro em sua 14ª arbitragem na Série A de 2021. Marcou 25 faltas, 13 do Bahia, e aplicou quatro cartões amarelos. O único do Bahia, no meia argentino Lucas Mugni; os do Atlético, em Nathan, Arana e Sasha, único dos cinco que entraram pendurados, fora do jogo de domingo (5) com o Bragantino, na superfesta no Mineirão.

COM 81 PONTOS EM 36 JOGOS, o Atlético ampliou o próprio recorde de vitórias no Campeonato Brasileiro, com 25, após a virada por 3 x 2 no Bahia. Na 15ª rodada o Atlético tirou o Palmeiras da liderança, que mantém com 25 vitórias, 6 empates, 5 derrotas, saldo de 33 gols (60 a 27), faltando os jogos com o Bragantino e o Grêmio. O Atlético superou o Flamengo, campeão de 2020, com 71 pontos, 21 vitórias e 9 derrotas, e pode fechar 2021 com mais 16 pontos.

DEPOIS DA DERROTA, O BAHIA é o 17º com 40 pontos, 10 vitórias, só mais 1 ponto que o Grêmio, que venceu o São Paulo por 3 x 0 e é 18º com 39 pontos, 11 vitórias (primeiro item de desempate). Os dois últimos jogos do Bahia serão com o Fluminense, em Salvador, e com o Fortaleza. O Grêmio jogará em São Paulo com o Corinthians e em Porto Alegre com o campeão Atlético Mineiro. Todos os jogos da última rodada serão 5ª feira (9).

Fotos: CNN BRasil / Jornal das Notícias Metropolitanas / Taylor Daily Press