QUANDO LEWANDOWSKI, artilheiro e capitão da seleção da Polônia, entrar em campo para o jogo de estreia com o México, às 7 da noite da 3ª feira, 22 de novembro de 2022, no estádio Lusail, em Doha, capital do Catar, um fato inédito estará se registrando na história das 22 Copas do Mundo.

PELA PRIMEIRA VEZ, o jogador de uma seleção usará a braçadeira de capitão com as cores da seleção de outro país, que não estará participando. Robert Lewandowski, de 34 anos, capitão desde 2014, recordista de jogos (129) e de gols (75), estará com o uniforme branco da Polônia e a braçadeira azul e amarelo, cores da Ucrânia.

LEWANDOWSKI recebeu a braçadeira nesta 3ª feira (20), no Estádio Nacional de Varsóvia, capital da Polônia, do melhor jogador ucraniano de sempre, Andriy Shevchenko, hoje aos 46 anos, meia-atacante de 649 jogos e 321 gols, entre 1994 e 2012, no Dinamo de Kiev, Chelsea e Milan, onde ganhou a Bola de Ouro de 2004.

“USAREI A BRAÇADEIRA com as cores da Ucrânia para mostrar apoio e carinho ao povo ucraniano, e dizer que não está só nessa luta. Felicito o Andriy, que sempre soube usar a voz para influenciar mudanças positivas” – disse Lewandowski. A Polônia disputará a 9ª Copa, depois de quatro consecutivas de 1974 a 1986.

HÁ REGISTRO HISTÓRICO do primeiro Brasil x Polônia em Copas do Mundo, em 5 de junho de 1938, no estádio La Meinau, em Estrasburgo, França. Foi o 1º jogo com mais gols, após o Brasil eliminar a Polônia por 6 x 5. Só na Copa de 1954, o recorde foi batido e perdura até hoje, com 12 gols em um jogo: Suíça 5 x 7 Áustria (26/6/54).

OUTRO FATO HISTÓRICO em Brasil 6 x 5 Polônia, naquele domingo, 5 de junho de 1938: o atacante Ernst Willimovski foi o primeiro a marcar quatro gols em um jogo de Copa do Mundo, e o carioca Leônidas da Silva, primeiro brasileiro artilheiro da Copa do Mundo, com 8 gols, a marcar três gols em um jogo. 

SETE COPAS DEPOIS, quando era comentarista da Jovem Pan, Leônidas da Silva me contou em 1974, em Essen, Alemanha, que choveu muito desde a véspera do jogo e o gramado estava enlameado. Ao correr para o terceiro gol, sua chuteira saiu do pé direito, mas ele continuou no pique e acabou marcando descalço.

BRASIL E POLÔNIA só fizeram uma decisão de Copa do Mundo, a do 3º lugar de 1974, no sábado, 6 de julho, no Estádio Olímpico de Munique. A Polônia venceu por 1 x 0, gol de Grzegorz Lato, único artilheiro de uma Copa com 7 gols. Campeão em 1970, Zagallo foi o 1º a dirigir a seleção em duas Copas consecutivas.

Fotos: Super Esportes / Gazeta Esportiva