Autor do gol 5.000 do Flamengo no Campeonato Carioca, Arrascaeta receberá domingo (21), antes do último jogo da decisão, no Maracanã, a camisa com seu nome e o número 5.000, desde então na história do clube. Foi de cabeça que o meia uruguaio fez o gol, aos 48 minutos do segundo tempo, empatando o jogo com o Vasco e levando a final da Taça Rio aos pênaltis.

NOVO ÍDOLO – Embora no clube há apenas três meses, Arrascaeta está ganhando status de novo ídolo, reconhecido pelos torcedores como um profissional correto e de elevado nível técnico. Não à toa, o Flamengo investiu 15 milhões de euros – R$64 milhões – para comprá-lo do Cruzeiro. Quinze anos depois, a transação superou a compra do argentino Tevez, feita pelo Corinthians, que pagou R$60 milhões ao Boca Juniors, em 2004.

UM METEORO – Quatro meses após completar 18 anos, Arrascaeta estreou no Defensor, time modesto do Uruguai, em outubro de 2012, destacando-se nas semifinais da Libertadores de 2014. Em janeiro de 2015, com informações de seus observadores, o Cruzeiro acertou sua contratação. Em setembro de 2017, campeão da Copa do Brasil, marcando o gol no 1 x 1 com o Flamengo no Maracanã e convertendo uma das cobranças na decisão por pênaltis no Mineirão. Tornou-se o oitavo estrangeiro a fazer gol em final da Copa do Brasil.

OUTRA MARCA – Arrascaeta tornou-se o estrangeiro com mais jogos (142) pelo Cruzeiro, superando os 141 do zagueiro argentino Roberto Perfumo, de 1971 a 1974, que foi tricampeão mineiro em 72-73-74. E mais outra marca de Arrascaeta: de 2015 a 2018, o maior artilheiro estrangeiro do Cruzeiro: 50 gols em 188 jogos. Assim é Giorgian Daniel de Arrascaeta Benedetti, nascido em 1 de junho de 1994, em Nuevo Berlin, na costa do rio Uruguai, com praias limpas e bonitas.

Foto: divulgação Flamengo.