Escolha uma Página

O SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA da Catalunha anunciou no início da tarde desta 5ª feira (22) a condenação do ex-lateral Daniel Alves, de 40 anos, a quatro anos e seis meses de prisão, por agressão sexual a uma espanhola de 23 anos, que disse ter sido agarrada, jogada ao chão do banheiro e estuprada, na noite de 23 dezembro de 2022, na boate Sutton, em Barcelona.

PRESO NA PENITENCIÁRIA BRIANS, em Barcelona, desde 20 de janeiro de 2023, Daniel Alves já cumpriu 13 meses, além de ter pago à vítima, antes mesmo do julgamento, 150 mil euros (R$800 mil), com ajuda de Neymar, porque está proibido de acesso ao seu patrimônio pela justiça espanhola. A fortuna de Daniel Alves é avaliada em 55 milhões de euros, em torno de R$300 milhões.

DE ACORDO COM O CÓDIGO PENAL da Espanha, quando a pena não ultrapassa cinco anos, o condenado estrangeiro pode ser expulso do país e também não cumprir o restante da pena em seu país de origem. É o que a advogada Inés Guardiola, de 41 anos, doutora e professora de Direito Penal, terceira a assumir o caso, já está tentando para conseguir que Daniel Alves saia da prisão em maio.

AS PENAS DO MINISTÉRIO PÚBLICO, que solicitou 9 anos de prisão, e da equipe jurídica da vítima, que pediu a máxima de 12 anos, foram atenuadas com o pagamento de 150 mil euros, e garantiram benefícios. Daniel Alves terá que cumprir cinco anos de liberdade vigiada, proibido de se aproximar, a menos de 1 km do domicílio ou do local de trabalho da vítima, por nove anos e seis meses.

A FORTUNA DE 55 MILHÕES DE EUROS de Daniel Alves foi avaliada pela Celebrity Net Worth, empresa especializada em riqueza de famosos, com sede em Nova York. Entre outras empresas, Daniel Alves tem a Flashforward, que cuida da carreira de vários jogadores. Com 43 títulos, só menos 1 que Messi, o ex-lateral fez 391 jogos, marcou 21 gols e ganhou seis campeonatos espanhóis, entre 2008 e 2016, com o craque argentino no Barcelona.

Fotos: Terra,