Escolha uma Página

Pedro Lourenço e Ronaldo com a taça do Cruzeiro, campeão da Série B de 2022

O CRUZEIRO terminou a 4ª rodada em 7º lugar, com 7 pontos, e a vitória da tarde de hoje (28), no Mineirão, sobre o Vitória por 3 x 1, foi a última de Ronaldo Fenômeno como dono do futebol do clube, que comprou em 2022, e está vendendo a Pedro Lourenço, dono de uma rede de 300 lojas de supermercados.

COM FORTUNA avaliada em mais de R$1 bilhão, Ronaldo resumiu, ao comprar 90% das ações da SAF (Sociedade Anônima de Futebol) do Cruzeiro por R$400 milhões: “É hora de ajudar a quem me ajudou”. Ele saiu do Cruzeiro, após 47 jogos e 44 gols em 93-94, para 14 anos de sucesso no PSV, Barcelona, Inter, Real Madrid e Milan.

COM VISÃO EMPRESARIAL muito acima da média dos jogadores, Ronaldo Luis Nazario de Lima, carioca do subúrbio de Bento Ribeiro, soube cuidar bem da carreira, único a ganhar duas Bolas de Ouro de melhor do mundo, em 1997 e 2002, quando foi artilheiro da última Copa que o Brasil conquistou.

ANTES DE ADQUIRIR 90% das ações da SAF do Cruzeiro, Ronaldo já havia comprado 51% das ações do Real Valladolid, em setembro de 2018, por 30 milhões de euros (R$180 milhões), e reformou por completo o estádio José Zorrilla, do clube espanhol, que conseguiu levar à 1ª divisão.

RONALDO destaca a importância de Pedro Lourenço, mineiro de 68 anos, louco de paixão pelo Cruzeiro, dono do supermercado BH, inaugurado em 1996 e hoje já com mais de 300 lojas em Minas e no Espírito Santo, 5ª rede do ramo no ranking da Associação Brasileira de Supermercados, com faturamento de R$14 bilhões.

OS TORCEDORES do Cruzeiro foram injustos com Ronaldo, ao estenderem faixas no Mineirão, durante o jogo de hoje (28), ao comemorarem sua saída do comando do futebol do clube: “Tchau Ronaldo”. O ex-jogador foi elegante: “Não quero que me agradeçam por nada do que fiz pelo Cruzeiro. Só peço desculpa pelo que não pude fazer”.

Fotos: Cris Mattos/Staff Images e Correio Brasiliense