UM DIA DEPOIS DE O TUNTUM, do Maranhão, eliminar o Volta Redonda, que jogava pelo empate e perdeu por 4 x 2, o Nova Iguaçu foi eliminado ontem (24), na estreia, em casa, pelo Criciúma, da Série B dos campeonatos catarinense e brasileiro, que aproveitou a vantagem do empate (0 x 0). Domingo (27), os dois eliminados estarão se enfrentando pela 9ª rodada do Carioca, em que são 10º e 11º.

MAIS DO QUE NÃO SEREM BOAS, as perspectivas dos times do Rio não são animadoras para 2022. A nova gestão do Botafogo terá que ser bem rápida e objetiva para melhorar muito, sob pena de novo rebaixamento, como se viu, com a atuação muito ruim, na derrota para o Flamengo. Com o que dispõe, o Botafogo só pode pensar em disputar as semifinais, ainda assim, sem chance de ser um dos finalistas.

O VASCO AINDA NÃO SE GARANTIU nas semifinais, mas deverá conseguir a classificação, mesmo oscilando muito as atuações. O jogo de amanhã (26), em que estará completo, diante de um Fluminense  sem a maioria dos titulares, pode respaldar para o clássico da rodada seguinte, em que as dificuldades serão bem frente a um Flamengo mais ajustado e com mais individualidades.

O FLUMINENSE GANHOU DE VIRADA, mas ainda não está garantido na terceira fase de grupos, mesmo que só precise do empate. O time jogou um tempo e meio com mais um e não soube tirar proveito. Não fosse a atuação de Fábio, defendendo pênalti quando estava 1 x 1, talvez o panorama do jogo da próxima 3ª (1) ganhasse outro contorno. O Fluminense contratou, mas não quer dizer que tenha se reforçado.

O FLAMENGO PRECISA JUSTIFICAR os grandes investimentos, não só em jogadores que custam caro e ganham acima da média, mas com títulos importantes. A temporada de 2021 foi desastrosa e a de 2022 começou mal. O título carioca é pouco, sem valor algum, e nada representa nas cotações. O Flamengo tem que mostrar, com vitórias e títulos expressivos, que está, como gosta de dizer, em outro patamar. Ou voltará a ser apenas um time doméstico.

Foto: Divulgação