Escolha uma Página

É NATURAL QUE OS TORCEDORES estejam tristes com a eliminação do Fluminense, que foi ao Paraguai com a vantagem de poder perder por um gol e não teve como evitar que o Olímpia, apoiado por mais de 40 mil torcedores, ganhasse pela diferença de dois gols. A decepção, no entanto, foi na eliminação nos pênaltis, com o único convertido pelo meia André.

ALÉM DE NÃO TER TIDO CULPA no gol de cabeça de Jorge Recalde, aos 37 do 1º tempo, e no gol de Guillermo Paiva, aos 44 do 2º tempo, o goleiro Fábio fez defesas que evitaram a eliminação do Fluminense nos 90 minutos. Mas, os deuses do futebol não o iluminaram nos pênaltis, em que sofreu os quatro gols sempre escolhendo o lado oposto para tentar a defesa.  

DENTRO DO QUE SE PODERIA ESPERAR de uma equipe com limitações, a eliminação do Fluminense não chegou a surpreender. Penso que seria mais decepcionante entrar na fase de grupos, com adversários ainda mais fortes, e fazer pior. Há males que vem para o bem, ditado antigo que se ajusta a um time carente de mais valores.

O FLUMINENSE SÓ NÃO DEVE se deixar abater, a cinco dias do primeiro jogo das semifinais, em que tem chances de se recuperar. É o que a torcida, que sempre apoia e acredita, espera a partir da próxima 2ª feira. As vitórias nos três clássicos representam um suporte considerável na reta final do campeonato. 

Foto: Staff images /CONMEBOL