O PALMEIRAS TORNOU-SE O PRIMEIRO a reverter de forma direta uma derrota por dois gols no tempo normal, em decisão em mata-mata, com a virada gigante deste domingo (3), no Allianz Parque, por 4 x 0 sobre o São Paulo, que o venceu por 3 x 1, quatro dias antes, no jogo de ida no Morumbi. 

O PALMEIRAS FEZ EXIBIÇÃO PRIMOROSA na conquista de seu 24º título de campeão paulista e já saiu para o intervalo com 2 x 0, com os gols do volante Danilo, de cabeça, aos 22 minutos, e do meia Zé Rafael, aos 28, com chute forte, que ainda tocou na trave. O meia Scarpa quase fez o 3º, que seria gol olímpico, aos 43.

NA VOLTA DO INTERVALO, O PALMEIRAS fez o gol de que precisava, para evitar os pênaltis, logo aos 3 minutos, com Raphael Veiga, de carrinho, após cruzamento de Dudu, que passou por dois marcadores. E aproveitando a saída errada da defesa, Raphael Veiga fechou a goleada aos 36 minutos, com seu 10º gol na temporada.

O PLACAR DE 4 x 0 EM UMA FINAL PAULISTA voltou a se repetir 45 anos depois. Em 29 de maio de 1977, dirigido pelo gaúcho Osvaldo Brandão, o Corinthians ganhou do Santos, do carioca Oto Glória, diante de 117.676 torcedores, no Morumbi, com os gols de Luciano, Geraldão, Romeu e Palhinha. 

PRIMEIRO ESTRANGEIRO campeão duas vezes consecutivas da Libertadores, o técnico português Abel Ferreira, de 43 anos, ganhou o quinto título, primeiro de campeão paulista, depois da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana. A conquista deste domingo (3) foi a primeira, depois de renovar contrato até dezembro de 2024.

ABEL FERREIRA AGRADECEU o apoio da torcida: “Sem o incentivo que nos deu, desde a chegada do ônibus ao estádio, não sei se reverteríamos a situação”, e fez questão de ir ao encontro dos torcedores, que assistiram no telão, atrás do gol, devido à montagem do palco para o show da banda americana Maroon 5.

O TÉCNICO TAMBÉM SE EMOCIONOU com o mosaico feito pelos torcedores em sua homenagem, e ressaltou a importância do trabalho da presidente Leila Pereira, que conseguiu manter o jogo no Allianz Parque. Na campanha, o Palmeiras marcou 26 gols e sofreu 7, com 12 vitórias, 3 empates e a única derrota para o São Paulo(3 x 1).

WEVERTON, Marcos Rocha, Gustavo Gomez (c), Murilo e Piquerez (Jorge, 13 do 2ºtempo); Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa (Wesley, 40 do 2ºtempo); Dudu (Mayke, 40 do 2ºtempo) e Rony (Gabriel Veron, 35 do 1ºtempo). Os campeões paulistas de 2022 estrearão 4ª (6), na Libertadores, em que tentarão o 3º título consecutivo. O jogo será na Venezuela com o Deportivo Tachira.

EXPULSÃO – O árbitro Raphael Claus, um dos cotados para a Copa do Mundo 2022, marcou 27 faltas (14 do Palmeiras), fez 8 advertências com cartão amarelo (6 ao Palmeiras), e expulsou com acerto, o lateral Rafinha, do São Paulo, que agrediu o meia Wesley com uma cotovelada, aos 46 minutos do 2º tempo. 

Fotos: Divulgação Facebook Palmeiras, + UOL + LANCE! + Fernando Roberto + O Popular