QUANDO INGLATERRA E ESTADOS UNIDOS entrarem em campo, na 6ª feira, 25 de novembro de 2022, no estádio Al Bayt, no Catar, para se enfrentarem pelo Grupo B,  lado a lado com as duas seleções estará um capítulo histórico do futebol. O do resultado mais surpreendente de todos os 900 jogos das 21 Copas do Mundo.

OS ESTADOS UNIDOS, com uma seleção de amadores, formada por motorista de carro funerário, lavador de pratos, carteiro e oito nascidos em outros países, venceram a Inglaterra por 1 x 0, gol do cozinheiro haitiano Joe Gaetjens, aos 38 do 1º tempo, no domingo, 29 de junho, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

FOI O MAIS FALADO DOS 88 GOLS nos 22 jogos da 4ª Copa do Mundo, em 1950, no Brasil. Por causa da derrota, a Inglaterra não mais usou camisa e meia azuis escuras do jogo daquela tarde em que foi eliminada, quando tinha vindo ao Brasil para ser campeã porque considerava seu futebol muito superior ao das outras doze seleções.

A SELEÇÃO INGLESA TINHA TRÊS DESTAQUES: o lateral Alf Ramsey, futuro técnico da seleção campeã do mundo de 1966; o meia e capitão Billy Wright, recordista de 105 jogos, e o técnico Walter Winterbottom, em sua 1ª das 4 Copas, criticado por não ter convocado Stanley Mattheus, simplesmente o Garrincha da Inglaterra.

O TÉCNICO DOS ESTADOS UNIDOS era o desenhista escocês William Jeffrey, de 58 anos, que usava lousa para orientar a seleção: Frank Borghi, médico na 2ª Guerra, Harry Kough, enfermeiro, e Joe Maca, soldado belga, fez um gol de pênalti na derrota (5 x 2) para o Chile;  Ed McIlvenny (c), Walter Bahr, professor de alemão, e Charlie Colombo, eletricista; Frank Walace, psiquiatra, e Gino Pariani, fez o gol na derrota para a Espanha (3 x 1 de virada).

O AUTOR DO GOL, Joe Gaetjens teve morte trágica, ao voltar ao Haiti, depois de jogar no Troyes, da França, para visitar a mãe. Foi assassinado pela polícia do ditador Papa Doc Duvalier, por ser opositor. Completavam o ataque dos Estados Unidos, John Souza e Edward Souza, carteiros que não eram parentes, integrantes da colônia portuguesa no estado de Massachusetts. 

O ÁRBITRO GENEROSO DATTILO foi o único italiano a ganhar a medalha de ouro da Fifa. Antes de Estados Unidos 1 x 0 Inglaterra, ele já havia atuado na Copa do Mundo de 1934, a primeira que a Itália sediou e ganhou. Nascido em Roma, o árbitro comentou anos depois: “Foi a única vez que vi um milagre”.

Foto: Sport 360