Concluída na noite de ontem (12) com os 2 x 0 do Fortaleza sobre o CSA, a décima quarta rodada foi a primeira a registrar três vitórias de times cariocas no Brasileirão 2019. O Flamengo manteve o terceiro lugar, aproximando-se do líder e do vice-lider; o Botafogo subiu, e o Vasco, mesmo ganhando, desceu uma posição. Só o Fluminense destoou, como único a perder, mas continuando fora da zona de rebaixamento.

EMPATE EM GOLS – Nem mesmo nas rodadas da maior goleada (6 x 1), que Flamengo e Santos impuseram ao Goiás, o campeonato havia registrado mais de 30 gols, em uma única rodada. Só na primeira, em 27 e 28 de abril, com dois 4 x 0 e um 4 x 1, o Brasileirão 2019 teve rodada com 31 gols, como agora na décima quarta, em que só houve a goleada (4 x 1) do Ceará na Chapecoense. Nas outras 12, as rodadas não passaram de 26, oscilando entre 21 e 22 gols.

MELHOR DO RIO – Depois de 14 rodadas o Flamengo se mantém como o melhor carioca, ainda que depois dos 6 x 1 no Goiás tenha perdido bastante da regularidade. Não teve forças para ganhar na Arena Corinthians (1 x 1); obteve vitória discreta sobre o Botafogo (3 x 2); perdeu feio para o Bahia (3 x 0) e não fez muita vantagem ao vencer (3 x 1) os reservas do Grêmio. O clássico de sábado com o Vasco, em Brasília, pode ser complicado.

PODE MELHORAR – O Botafogo subiu bem na rodada, terminando em sétimo com 22 pontos, após a segunda vitória consecutiva com a virada (2 x 1) no Atlético Paranaense. Com atuações alternadas e se ressentindo da falta de peças de reposição, o time pode melhorar. Assim foi, depois da derrota na estreia (2 x 0 para o São Paulo), em que teve sua melhor sequência, com três vitórias consecutivas, até perder como visitante para o Goiás.

EM ASCENSÃO – Mesmo que tenha sido ultrapassado pelo Fortaleza, assim como também foram Grêmio e Goiás, o Vasco evidencia progresso e isso foi previsto por mim, desde que Luxemburgo assumiu. A vitória sobre o Goiás pode tirar do Vasco o complexo de time que não sabia vencer como visitante, mas a eficiência do ataque, com 13 gols em 14 jogos, continua comprometida. A defesa dá sinais de melhora ao sofrer só dois gols nos últimos quatro jogos.

SÓ COM BOA REAÇÃO o Fluminense poderá se recuperar e ocupar posição acima da que se encontra, incompatível com sua história. Poucos times do Brasileirão 2019 oscilam tanto de rendimento, e é inaceitável que tenha a segunda pior defesa, com mais gols sofridos que as dos dois últimos colocados. Para não retrocedermos tanto, o time só ganhou um, dos reservas do Internacional, nos últimos sete jogos. É pouco.

Foto: ROBSON FERNANDJES/ALLSPORTS