José Mourinho, o técnico português mais bem-sucedido na Europa, saiu cedo de casa e passou a segunda-feira (23) atuando como voluntário, em campanha de apoio contra o coronavírus, que teve os registros mais altos na Inglaterra, com 6.650 infectados e 335 mortes, obrigando o governo do Reino Unido a aumentar as medidas preventivas. Técnico do Tottenham, de Londres, Mourinho voltou as atenções principalmente aos idosos.

MÁSCARA E LUVAS – Enquanto planeja o trabalho para a temporada de 2020-2021 no futebol, que deve recomeçar com algum atraso na Inglaterra, como de resto em toda a Europa, Mourinho aproveitou o fim de semana para fazer embalagens com artigos básicos de limpeza e incluiu máscaras e luvas, que levou ao presidente Brian Pomeroy, da Age UK, instituição de caridade de apoio aos idosos. 

BEM PROTEGIDO – Ciente das normas de segurança impostas pelo governo do Reino Unido, Mourinho saiu bem protegido de casa, depois de ter utilizado botas de cano longo de borracha, luvas impermeáveis reforçadas e máscaras. O transporte de todo o material foi em duas camionetes, que chegaram pouco depois do café da manhã à Love Your Doortep, empresa de suporte comercial e comunitário, no bairro Enfield, no Norte da capital inglesa.

BILIONÁRIO – As doações de Mourinho podem até ser consideradas modestas, diante do que Roman Abramovich, de 53 anos, dono do Chelsea FC, seu vizinho no Norte de Londres, ofereceu: o Hotel Millenium, uma de suas inúmeras propriedades, para abrigar os infectados. O magnata do petróleo russo tem fortuna avaliada em mais de 20 bilhões de dólares, iate de 120 metros e aviões feitos pela Boeing especialmente para ele. 

OFERTAS – Sem que os valores tenham sido revelados, outras ofertas também foram feitas por ex-jogadores. Gary Neville, de 45 anos, lateral que só foi do Manchester United – 602 jogos, de 1991 a 2011 -, e Ryan Giggs, de 46 anos, ponta-esquerda de 963 jogos e 168 gols pelo Manchester United, de 1990 a 2014. E a oferta mais recente, a do atacante Wilfried Zaha, marfinense de 27 anos, do modesto Crystal Palace, também de Londres. Fontes do NHS – National Health Service – (Serviço Nacional de Saúde), do Reino Unido, agradeceram em nota o apoio de todos.

Foto: The Sun