Quarenta e quatro pontos, após a vitória de ontem (8) sobre o Corinthians, apenas a décima segunda em 38 jogos e só a sexta como visitante, fez o Fluminense terminar em décimo quarto. É uma colocação muito ruim, incompatível com a história do clube, que precisa voltar a ser grande, como clube e como time, em 2020.

O FLUMINENSE necessita desse resgate, com administração eficiente, sem essa imagem de clube que não consegue manter atualizado o pagamento de funcionários, incluídos os do pessoal do futebol. Um clube em que o mês tenha 30 dias e não 60, 90 ou mais. Um clube que tenha credibilidade para estampar a marca de grande anunciante na camisa.

O FLUMINENSE que participa por participar e que se sente recompensado quando não é rebaixado, ou consegue vaga para o segundo escalão dos torneios sul-americanos, não é o Fluminense a que os tricolores se acostumaram. Uma vitória como a de ontem (8) sobre o Corinthians, não passa de um paliativo. É meio amarga, sem sal, sem brilho.

O FLUMINENSE precisa e tem que iniciar 2020 correspondendo aos anseios dos milhares de torcedores, que mesmo obrigados a aturar uma equipe sem valores e sem brilho, não deixaram de comparecer. O futebol do Fluminense precisa de uma gestão atuante, de um técnico de prestígio e de um elenco à altura. Sem masters no time.

Foto: Gero Rodrigues/Ofotográfico/