Parece que foi ontem, mas Abel Braga volta ao Vasco depois de vinte anos, embora o  que passe por sua cabeça seja ainda mais longo, ao entrar no túnel do tempo. O Vasco que ele projeta para 2020 tem a ver com o de 1977, em que fez parte do time campeão carioca, que só perdeu 1 dos 30 jogos e não sofreu gol em 25.

LINHA DO INFERNO – Orlando, Abel, Geraldo e Marco Antonio formavam a linha do inferno, como dizia Abel: “Aqui ninguém passa”. A média de menos de um gol sofrido (0,18 por jogo), jamais foi igualada na história do Campeonato Carioca. O Vasco só perdeu (1 x 0 para o América) na quarta rodada do turno e não sofreu gol nos 16 jogos do returno. O time era compacto, e tinha, no auge da forma, o artilheiro Roberto Dinamite.

EQUILÍBRIO – Se há algo de que Abel gosta é de desafio. Ele abre 2020 como único que pode ser bicampeão, após ganhar o Carioca de  2019 com o Flamengo, de onde saiu com 18 vitórias, 6 empates e 4 derrotas, ao saber que o clube negociava com outro técnico. Lealdade é parte da linha de frente do seu perfil, que soube formar desde cedo.

35 ANOS – É o tempo de técnico que Abel Braga completará em 2020, desde que assumiu o Goytacaz, de Campos, seu último time como jogador, em 85. No Vasco, de 76 a 79, foram 171 jogos e 11 gols. Cruzeiro – 81-82 – e Botafogo – 82-84 – entraram no roteiro de sua carreira, após voltar da França, com 455 jogos e 10 gols pelo PSG, de 79 a 81.

OS TÍTULOS – O virginiano Abel Braga, carioca de 1 de setembro de 1952, tem oito títulos como técnico. Campeão pernambucano de 87 com o Santa Cruz; paranaense de 98 com o Athletico e de 99 com o Coritiba; carioca de 2004 e 2019 com o Flamengo; carioca de 2005 e 2012, em que também foi campeão brasileiro com o Fluminense.

OS PLANOS – Um dia depois de ter acertado com o presidente do Vasco, Abel inicia nesta terça (17) o trabalho de planejamento para 2020. Ele projeta boas participações no Campeonato Carioca, na Sul-Americana e no Brasileirão, esperando contratações pontuais, capazes de reforçar bem a equipe para uma campanha com bons resultados.

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro