Escolha uma Página

REPRESENTANTE do país-sede, como campeão da Arábia Saudita, o time do Al-Ittihad, da capital Jedah, dirigido pelo técnico multicampeão argentino Marcelo Gallardo, recém-contratado, abre amanhã (12) o Mundial de clubes de 2023, último com sete equipes, tentando vencer o Auckland, da Nova Zelândia, campeão da Oceania, para disputar 6ª feira (15) a vaga na semifinal com o Fluminense, na próxima 2ª feira (18).

O CAMPEÃO SAUDITA será reforçado por três de seus destaques, recuperados de lesão muscular. Um deles, o artilheiro Benzema, que voltará ao time amanhã, quando completará 37 anos (12/12/1987). Tetracampeão, no francês Lyon, e no Real Madrid, Benzema ganhou cinco Champions e cinco Mundiais de clubes, e saiu do Real Madrid, depois de 648 jogos e 354 gols, após 14 temporadas, entre 2009 e 2023.

OS OUTROS REFORÇOS serão o atacante paulista Romarinho, de 32 anos, campeão paulista, da Libertadores e Mundial de clubes no Corinthians, com 141 jogos e 25 gols. Já com nacionalidade árabe-saudita, ele está no Al-Ittihad desde 2018, com 141 jogos e 25 gols. Romarinho ficou em 4º lugar no Mundial de clubes, que disputou pelo Al-Jazira, perdendo a semifinal, 2 x 1 de virada para o Real Madrid, após abrir o placar.

N’GOLO KANTÉ, meia parisiense de 32 anos, campeão da Premier League, europeu e mundial de clubes pelo londrino Chelsea, e campeão do mundo de 2018 com a seleção da França, reaparecerá dando aquele toque de equilíbrio no rendimento da equipe. Vencendo amanhã (12) o Auckland, o Al-Ittihad decidirá a vaga na semifinal com o Al-Ahly, campeão do Egito, sem perder desde outubro. A semifinal com o Fluminense será na próxima 2ª feira (18).

O MANCHESTER CITY, campeão europeu, é favorito na outra semifinal, 3ª feira (19), com o vencedor de Leon x Urawa Red Diamonds. O destaque do estreante mexicano Leon é o atacante uruguaio Nico Lopez, canhoto de 30 anos, que marcou 40 gols em 167 jogos, de 2016 a 2019 no Internacional de Porto Alegre. O japonês Urawa Red Diamonds foi eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia de 2023, há duas semanas, pelo bem modesto Hanoi, do Vietnã.

  • O FLUMINENSE viaja amanhã (12), em voo direto de 17 horas, para Jedah. Dos 23 jogadores, só o lateral Marcelo ganhou o Mundial de clubes, em quatro grandes participações pelo Real Madrid. Ele é o recordista de títulos (25) do maior campeão europeu (14 Champions).
  • TODOS OS SETE JOGOS do Mundial de clubes na Arábia Saudita serão realizados no estádio Rei Abdullah Faissal, de Jedah, segunda maior cidade do país, depois da capital Riad. A decisão do 3º lugar e do título serão no mesmo dia, 6ª feira (22), com intervalo de duas horas entre os jogos. O prêmio ao campeão será de cinco milhões de dólares, mesmo valor pago ao Real Madrid, ao vencer o Al-Hilal na decisão de 2022.
  • JESUS VALENZUELA, árbitro da Venezuela, é o único sul-americano no Mundial de clubes, e o polonês Szymon Marciniak, que apitou Argentina 3 (4) x 3 (2) França, final da Copa do Mundo de 2022 no Catar, único europeu. Pela terceira vez consecutiva, a arbitragem brasileira não participará. A última foi em 2020, quando Edina Batista apitou Al-Duhail (Catar) 3 x 1 Ulsan (Coreia do Sul).
  • MANCHESTER CITY e FLUMINENSE participam pela primeira vez do Mundial de clubes. O campeão europeu não contará com o meia belga De Bruyne, que se recuperou de lesão no joelho direito e sofreu outra no joelho esquerdo. Outro problema para o técnico Guardiola é o artilheiro Haaland, com dores no pé.
  • A BOLA DO MUNDIAL de clubes é Adidas Conext 24, com detalhes em cor de rosa, laranja e preto. De acordo com a fabricante alemã, é revestida de poliuretano 100% reciclado, que a mantém com o peso normal (401 gramas), mesmo se o jogo for disputado sob chuva intensa. A circunferência da bola é de 68 centímetros.

Fotos: Divulgação, Olé e Tera