Foto: Torcedores.com

No primeiro amistoso do ano, o técnico Joachim Low, de 59 anos, apresentou a seleção da Alemanha sem Thomas Muller, Matts Hummels e Jerome Boateng, campeões do mundo em 2014 no Brasil, que chegaram ao fim em 2018 na Rússia, no 1 x 1 com a Sérvia, na noite de ontem (20), na Arena Volkswagen, em Wolfsburg, cidade do estado da Baixa Saxônia. Os quase 30 mil torcedores viram nada menos que oito jogadores com idade abaixo de 25 anos, no início do trabalho de renovação da seleção.

EMPATE JUSTO – Alemanha e Sérvia fizeram jogo equilibrado e com resultado justo. O jovem atacante sérvio Luka Jovic, de 21 anos, 1,81m, vice-artilheiro do campeonato alemão pelo Eintracht Frankfurt, fez 1 x 0 logo aos 12 minutos, em cabeçada fora do alcance do goleiro Manuel Neuer, capitão alemão. Jovic é do Benfica, emprestado ao Eintracht, mas na janela de verão de julho deve se transferir para o Barcelona. Foi seu quarto jogo pela seleção e seu vigésimo terceiro gol na temporada (22 pelo Eintracht).

O GOL DE EMPATE, aos 24 do segundo tempo, foi do meia-atacante Leon Goretzka, de 24 anos, 1,89m, após cruzamento rasteiro de Marco Reus, que volta a ter chance na seleção alemã. Goretzka também joga pelo Bayern de Munique, que recuperou a liderança e deve confirmar o sétimo título consecutivo do time na Bundesliga. O atacante Leroy Sané teve que ser substituído no final, por entrada maldosa do sérvio Milan Pavkov, atacante de 25 anos do Estrela Vermelha, de Belgrado, expulso no ato.

BONS GOLEIROS – O amistoso mostrou três bons goleiros, dois líderes dos campeonatos: Manuel Neuer, do Bayern de Munique, e Ter Stegen, do Barcelona, que disputou o segundo tempo, rodízio que o técnico Low planeja manter na seleção alemã. No gol da Sérvia, um paredão de nome Marco Dmitrovic, de 27 anos, 1,97m, todo de verde, com desempenho notável no segundo tempo, como costuma ter no campeonato espanhol quando defende o modesto Eibar, décimo primeiro colocado.

EUROCOPA 2020 – O amistoso com a Sérvia foi o único da Alemanha antes da estreia nas eliminatórias da Eurocopa 2020, domingo (24), na Arena Johan Cruyff, em Amsterdam, com a Holanda. Em seus últimos 16 jogos, os alemães só ganharam 4, perdendo e empatando 6. A seleção da Sérvia viaja a Lisboa para o amistoso da próxima segunda (25), com Portugal, no estádio da Luz. O técnico português Fernando Santos considera ser bom teste para sua equipe, principalmente após o 1 x 1 dos sérvios com os alemães.

ARGENTINA FICA SEM DI MARIA

Foto: Mundo D – LaVoz

O meia Di Maria, do Paris Saint Germain, não disputará os amistosos da Argentina, amanhã (22), em Madrid, com a Venezuela, e terça (26), em Tânger, com o Marrocos, devido à contratura muscular que sofreu na coxa no treino de ontem (19). O técnico Lionel Scaloni deve substituí-lo por Gonzalo Martinez, que se transferiu do River Plate para o Atlanta United, dos Estados Unidos, após ganhar a Libertadores 2018.

DOZE NOVATOS – A seleção argentina também está passando por um processo de renovação. Dos 30 convocados para os dois primeiros amistosos de 2019, doze são novatos na seleção, entre eles o zagueiro Walter Kannemann, do Grêmio. Há dois de 21 anos, considerados promessas seguras do futebol argentino, o zagueiro Juan Foyth e o meia Lisandro Martinez, além do meia Gonzalo Montiel, de 22, e o atacante Domingos Blanco, de 23.

FADIGA DE MESSI – O diretor de seleções Cesar Menotti, de 80 anos, ex-meia e técnico da primeira seleção argentina campeã do mundo em 78, disse estar preocupado com a fadiga de Messi: “Ele tem cumprido um calendário intenso, com duas ou três competições e a cada jogo aumenta mais a responsabilidade pela cobrança. Quanto mais o Messi faz, mais exigem que ele faça”. Menotti disse que vai conversar com o técnico sobre a convocação do atacante Aguero, do Manchester City, para a Copa América.