Escolha uma Página

Divulgação

Diante de 51.694 pagantes na Arena Johan Cruyff, em Amsterdam, Holanda e Alemanha realizaram neste domingo (24) o mais empolgante de todos os jogos das eliminatórias da Eurocopa 2020, que a Alemanha venceu (3 x 2), depois de já sair para o intervalo com a vantagem (2 x 0), que poderia ter sido bem maior não fossem as defesas notáveis do goleiro Jasper Cillessen, de 29 anos, 1,85m, reserva do Barcelona, que só defendeu em 29 jogos desde agosto de 2016.

3-5-2 DINÂMICO – Os observadores ficaram encantados com a atuação desenvolta dos alemães, que se apresentaram em um 3-5-2 dinâmico, altamente criativo. Com amplo domínio e neutralizando os avanços holandeses, os alemães marcaram dois gols em 20 minutos. Leroy Sané, do Manchester City, campeão inglês, fez o primeiro aos 15, após assistência do lateral Schulz, um dos nomes do jogo. Serge Gnabry, de 23 anos, do Bayern de Munique, campeão alemão, fez o segundo aos 35, no ângulo, após passe longo do zagueiro Antonio Rudiger.

REAÇÃO E EMPATE – O técnico holandês Ronald de Boer mudou a postura da seleção na volta do intervalo e o primeiro gol foi logo aos três minutos, em avanço do zagueiro De Ligt, que completou de cabeça o cruzamento de Depay, que marcou o gol de empate aos 19, com assistência de Wijnaldum. Mas a Alemanha a pouco e pouco recuperou o domínio e chegou à vitória, aos 45 minutos, com o gol de Schulz, bem lançado por Marco Reus, três minutos após substituir Serge Gnabry. 

RECORDE IGUALADO – O goleiro Manuel Neuer, de 1,93m, igualou hoje (24) o recorde de 86 jogos, pela seleção, do ex-goleiro Oliver Khan, de 1,88m, hoje aos 49 anos, único da história a ganhar o prêmio de melhor jogador da Copa, em 2002, quando perdeu a final para o Brasil. Neuer vai fazer 33 anos na próxima quarta (27) e tem números mais positivos que os de Khan, em vitórias (59 a 46), em menos gols sofridos (78 a 95), o dobro em jogos de Copas do Mundo (16 a 8) e quase o dobro em jogos de Eurocopa (11 a 6). Em comum, o time: Bayern de Munique, maior campeão da história do futebol alemão, que Khan defendeu em 633 jogos de 94 a 2008. Neuer é da seleção desde 2009 e do Bayern desde 2011.

SÓ UM CARTÃO – Holanda 2 x 3 Alemanha, em ritmo intenso do início ao fim, com as seleções esbanjando condicionamento fisico, registrou apenas um cartão amarelo, aplicado no lateral holandês Daley Blind, de 29 anos, aos 17 do segundo tempo, por falta comum em Leroy Sané. O árbitro espanhol Jesus Gil Manzano, de 35 anos e há cinco na Fifa, marcou 25 faltas, 15 da Holanda. Alemanha – Neuer, Kehrer, Rudiger, Sule, Ginter e Schulz; Kimmich, Kroos, Gnabry (Reus) e Goretzka (Gundogan); Leroy Sané. Na opinião do técnico Joachim Low, o esquema com três zagueiros funcionou bem.

A LÍDER DO GRUPO I, com seis pontos, é a seleção da Irlanda do Norte, que em sua capital, Belfast, venceu (2 x 1) a Bielorrusia, seleção da Europa Oriental, diante de 18.434 torcedores, no Windsor Park. No Grupo G, em sua capital Varsóvia, a Polônia disparou na liderança, ao vencer (2 x 0) a Letônia, com os gols de Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, e do zagueiro Kamil Glik, do Mônaco. A Polônia soma 6 pontos. Israel e Macedônia, 4. Eslovênia, 2. Áustria e Letônia, não pontuaram.

OUTRO SHOW DA BÉLGICA – Quatro dias de fazer 3 x 1 na Rússia, em Bruxelas, a Bélgica manteve os 100% de aproveitamento no Grupo I das eliminatórias da Eurocopa 2020, ao vencer (2 x 0) a seleção do Chipre, neste domingo (24), diante de 22.859 torcedores, no estádio GSP, na capital Nicósia. A seleção belga, dirigida pelo técnico espanhol Roberto Martinez, soma 6 pontos, o dobro da Rússia, Escócia e do próprio Chipre. A seleção de San Marino ainda não pontuou.

O meia Eden Hazard, de 28 anos, destaque do Chelsea, de Londres, voltou a comandar a seleção e fez o primeiro gol aos 30 minutos, em jogada individual de muito brilho, após passar por três marcadores. Hazard completou 100 jogos pela seleção e marcou seu trigésimo gol. Oito minutos depois, o atacante Michy Batshiayi, de 25 anos, marcou o segundo gol aos 38. Ele também é do Chelsea, mas está emprestado ao Crystal Palace, time mais modesto da capital inglesa.