No melhor jogo da fase de grupos da Eurocopa, a Alemanha venceu Portugal por 4 x 2, neste penúltimo sábado (19) de junho, na Allianz Arena, em Munique, depois de sofrer o gol de Cristiano Ronaldo aos 15, e de fazer a virada com os gols contra de Ruben Dias aos 35 e de Raphael Guerrero aos 39. Na volta do intervalo, Havertz fez o terceiro gol aos 6, Robin Gosens marcou o quarto aos 15, e Diogo Jota marcou o segundo de Portugal, que lutou até o fim, aos 22 minutos.

EMBOLADO – Com o 1 x 1 da França com a Hungria, horas antes, diante de 55 mil torcedores empolgados na Arena Puskas, em Budapeste, o Grupo F da Eurocopa está embolado. A França lidera com 4 pontos e saldo de 1 gol (2 x 1); a Alemanha em segundo com 3 pontos e saldo de 1 gol (4 a 3); Portugal em terceiro com 3 pontos e saldo de 1 gol (5 a 4), e a Hungria em último, 1 ponto. Classificam-se os dois primeiros, e o terceiro, só se for 1 dos 3 mais bem colocados.

DEFINIÇÃO – Na última rodada, quarta (23), a definição do primeiro e segundo do Grupo F promete muito equilíbrio. A líder França, com 4 pontos, jogará com Portugal, terceiro com 3 pontos, na Arena Puskas, em Budapeste, onde neste sábado (19) só empatou (1 x 1) com a Hungria, em último só com 1 ponto, mas ainda com chances, embora remotas. A vice-líder Alemanha, com 3 pontos, jogará de novo em Munique, como favorita diante da Hungria.

VANTAGEM – A Alemanha aumentou a vantagem sobre Portugal, com 11 vitórias em 19 jogos; três vitórias de Portugal e 5 empates. Na Eurocopa, sexto jogo, com 3 vitórias da Alemanha; uma vitória de Portugal e um empate. As seleções haviam se enfrentado pela última vez em 16 de junho de 2014, na fase de grupos da Copa do Mundo, na Arena Fonte Nova, em Salvador, onde se registrou o maior placar dos confrontos: Alemanha 4 x 0, gols de Muller (3) e Hummels.

ELOGIADO – Alemanha 4 x 2 Portugal só teve dois cartões amarelos, aplicados no segundo tempo, em Havertz e Ginter. Árbitro da Liga Inglesa há 11 anos e da FIFA, há 8, Anthony Taylor, de 42 anos, marcou 20 faltas (5 de Portugal). Ele foi elogiado pela organização da Eurocopa, pela decisão rápida de autorizar a entrada do médico para atender o meia Christian Eriksen, da Dinamarca, no jogo com a Finlândia, antes da remoção para o hospital, de onde saiu sexta (18).

PRECISÃO 90% – O domínio da Alemanha na virada sobre Portugal foi acentuado. Dos 20 chutes em gol, 12 foram da Alemanha, que acertou 7 dos 9 na direção do gol. A precisão dos alemães nos passes (581) foi de 90%; os portugueses tiveram 85% de precisão em seus 418 passes. A posse de bola dos alemães foi de 58% contra 52% dos portugueses, que tiveram a favor 6 dos 9 escanteios, e dos três impedimentos, só um foi alemão, de Gnabry, no gol anulado de Gosens.

O MELHOR – O ponta e lateral Robin Gosens, de 26 anos, 1,84m, recebeu o prêmio de melhor do jogo. Revelado no Vitesse, da Holanda, em 2014, joga desde 2017 na Atalanta, de Bergamo. Fez 9 gols na temporada 2019-2020, recorde de um jogador de defesa no Campeonato Italiano. Gosens tem mágoa de Cristiano Ronaldo, que sequer olhou pra ele, quando tentou a troca de camisas, em 2019, após a Atalanta eliminar a Juventus (3 x 0) na Coppa Itália.

VARIANTE DO CORONAVÍRUS – Preocupados com o avanço da variante Delta e o risco iminente de uma nova onda, ainda mais forte, do coronavírus em toda a Europa, a chanceler alemã Angela Merkel, de 66 anos, e o presidente francês Emmanuel Macron, de 43, voltaram a pedir mais prudência nos jogos da Eurocopa. Merkel mostrou-se perplexa com os 55 mil torcedores na Arena Puskas, com capacidade para 67.215, no jogo deste sábado (19) Hungria 1 x 1 Alemanha.

INGLATERRA PRORROGA QUARENTENA – O primeiro-ministro Boris Johnson, de 57 anos, voltou a dizer que a prioridade da Grã-Bretanha é a saúde pública, deixando claro que os dois jogos das oitavas de final, das semifinais e da final de 11 de julho, podem não ser no estádio de Wembley, nos arredores de Londres, com 90 mil lugares, mesmo só recebendo 22.500 torcedores. A Arena Puskas, em Budapeste, pode ser o palco dos jogos da fase final da Eurocopa.

55 MIL EM DELÍRIO – Ao marcar seu segundo gol em sua segunda Eurocopa, o lateral Attila Fiola, camisa 5, de 31 anos, que joga no Puskas Academia, vice-líder do campeonato, provocou um delírio pouco visto em 55 mil torcedores na Arena Puskas, em Budapeste. Foi o último lance do primeiro tempo e a Hungria saiu para o intervalo ganhando da França: “Não é todo dia que posso fazer um gol nos campeões do mundo” – resumiu Fiola.

JOGO 50 E O GOL DE EMPATE – O meia canhoto Antoine Griezmann, de 30 anos, completou 50 jogos com a camisa da seleção francesa, teve um gol anulado por impedimento logo aos 13 minutos, mas aos 21 do segundo tempo fez o do empate, que manteve a França na liderança do Grupo F da Eurocopa. No final, Griezmann disse que “o calor insuportável não nos permitiu jogar mais”, e estranhou a loucura dos torcedores quando a Hungria marcou o gol.

Foto?: UOL