Escolha uma Página

foto: site mundoalbiceleste.com

A segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões registrou muitos aplausos para o jovem meia argentino Paulo Dybala, que entrou para o grupo seleto de jogadores da Juventus que marcaram três gols em um só jogo, e muitas vaias para o técnico português José Mourinho, que está fazendo a torcida do Manchester United perder a paciência e aumentar os pedidos para sua saída, de vez que não consegue resultados satisfatórios e exibições convincentes.

TRÊS GOLS – Sem Cristiano Ronaldo, suspenso – ele viu o jogo da tribuna -, Paulo Dybala foi o destaque dos 3 x 0 da Juventus, heptacampeã italiana, sobre o modesto Young Boys, da Suíça, último do Grupo H, sem fazer gol em dois jogos. O primeiro gol foi logo aos quatro minutos, após lançamento do zagueiro Leonardo Bonucci, e o segundo aos 33, depois do chute forte do volante francês Matuidi, que o goleiro Von Bellmoos rebateu com o peito.

FORMADO em 2010-11 na base do Instituto, clube da cidade de Córdoba, segunda maior cidade argentina, 711 km ao noroeste de Buenos Aires, Paulo Dybala foi para a Itália em 2012 e ficou até 2015 no Palermo, que o vendeu depois de 21 gols em 93 jogos para a Juventus, em junho de 2015, por 32 milhões de euros. Com o terceiro gol nos 3 x 0 desta noite, Dybala completou 72 gols em 147 jogos pelo time de Turim, quarta maior cidade italiana.

OS QUATRO – Dos 72 jogadores da história da Juventus, apenas nove marcaram três gols em um único jogo e só quatro conseguiram o feito em jogos da Liga dos Campeões. Antes do argentino Dybala, os italianos Fillippo Inzaghi e Alessandro Del Piero, e o chileno Arturo Vidal – hoje no Barcelona -, último a conseguir o hat-trick em 2013. Dybala poderia ter sido o primeiro a fazer quatro gols, mas antes de marcar o terceiro acertou a trave e a bola saiu.

SETE VEZES consecutivas campeã da Itália, a Juventus está começando muito bem a temporada 2018-2019, em busca do inédito octacampeonato, com 7 vitórias nas 7 primeiras rodadas, além de liderar o Grupo H da Liga dos Campeões com 6 pontos em dois jogos, 6 gols marcados e apenas 1 gol sofrido. O lateral-esquerdo Alex Sandro, da seleção brasileira, quase fez um gol, acertando a trave quando já estava 3 x 0.

Foto: site skysports.com

MOURINHO VAIADO APÓS 0 x 0 COM VALENCIA

Em jogo com poucas chances de gol, o empate (0 x 0) entre Manchester United e Valencia, no estádio Old Trafford, levou os torcedores do time inglês a novas manifestações de protesto, vaiando o técnico português José Mourinho, que ainda não conseguiu dar um padrão à equipe. O goleiro Neto, convocado para a seleção brasileira, e o atacante carioca Rodrigo Moreno foram os melhores do time espanhol, dirigido pelo técnico Marcelino Toral.

O Manchester United teve como seus principais jogadores Paul Pogba, que não está se entendendo bem com o Mourinho, que lhe tirou a braçadeira de capitão, e Rashford, atacante da seleção inglesa. O belga Romelu Lukaku – único da equipe a ser advertido com cartão amarelo – teve duas chances de gol, mas não soube aproveitar. A Juventus lidera com 6 pontos, seguindo-se Manchester United com 4, Valencia, apenas 1 ponto, e Young Boys, que ainda não pontuou.

No fim de semana, os times terão jogos complicados pelos campeonatos nacionais. O Manchester United vai enfrentar o West Ham, sábado, e o Valencia receberá o Barcelona, domingo (7), no estádio Mestala. Na terceira rodada da Liga dos Campeões, o Manchester United jogará em Turim com a Juventus, e o Young Boys receberá o Valencia, em Berna, capital da Suíça. O Young Boys é o único time tetracampeão suíço, nas temporadas 56-57, 57-58, 58-59 e 59-60.