Escolha uma Página

ÚNICA SUL-AMERICANA que jamais participou de Copa do Mundo, a seleção da Venezuela foi a segunda a se classificar por antecipação para as quartas de final da Copa América, ao vencer o México por 1 x 0, na noite de ontem (26), em Los Angeles.

O GOL DA 1ª VITÓRIA da história da Venezuela sobre o México foi de Salomon Rondon, de 34 anos, atacante do Club Pachuca, da Série A mexicana, aos 13 do 2º tempo, de pênalti. Ele é o maior artilheiro da seleção venezuela com o 42º gol marcado.

A SELEÇÃO DA VENEZUELA é dirigida pelo argentino Fernando Batista, ex-volante de 53 anos, que iniciou como técnico nas divisões de base do Argentinos Juniors. Na estreia, a Venezuela havia vencido de virada o Equador por 2 x 1.

O ÁRBITRO BRASILEIRO Raphael Claus marcou o segundo pênalti da noite, que o meia mexicano Orbelin Pineda, do AEK da Grécia, não soube aproveitar. Ele bateu fraco, e o goleiro Rafael Romo, da Universidad Católica de Caracas, defendeu.

URUGUAI e ESTADOS UNIDOS devem confirmar a classificação na noite de hoje (27), após estrearem vencendo. Os Estados Unidos jogam com o Panamá, e o Uruguai, treinado pelo argentino Marcelo Bielsa, ex-zagueiro de 68 anos, joga com a Bolívia.

O BRASIL, depois do 0 x 0 com a Costa Rica, joga amanhã (28) com o Paraguai, que perdeu para a Colômbia (2 x 1) na estreia, precisando vencer para garantir a vaga. Na última rodada, 3ª feira (2), o Brasil jogará com a Colômbia, provável vencedora do Grupo D.

EM 12 JOGOS, 23 GOLS, média de 1.91 por jogo, considerada baixa pelos observadores da Copa América, que têm criticado o nível técnico.

Foto: Site Oficial da Copa América