Escolha uma Página

SEM APROVEITAR as poucas chances, Olivier Giroud, de 37 anos, maior artilheiro da França com 57 gols, fez neste domingo (9) o último jogo (133º) no país, no 0 x 0 com o Canadá, diante de 42.415 torcedores no estádio Matmut Atlantique, em Bordeaux, a 584 km de Paris. Ele foi substituído por Barcola, aos 17 do 2º tempo.

CAMPEÃO DO MUNDO em 2018, Giroud se despedirá da seleção na Eurocopa, em que é o 3º com mais jogos (133), desde 2011. O atacante vai encerrar a carreira em 2026 no Los Angeles FC, após três temporadas no Milan, que colocou sua camisa 9 no museu do clube. Giroud resumiu: “Sinto orgulho por jogado no Milan”.

O TÉCNICO DA FRANÇA, Didier Deschamps, terceiro campeão do mundo como jogador e técnico, depois de Zagallo e Beckenbauer, ainda tentou ganhar o jogo com a entrada de Mbappé no lugar de Dembélé, aos 19 do 2º tempo, mas o recém-contratado do Real Madrid, também não conseguiu furar a defesa canadense.

ITÁLIA VENCE SEM BOM FUTEBOL

COM O GOL do meia romano Davide Frattesi, aos 38 minutos do 1º tempo, a Itália venceu a Bósnia e Hezergovina por 1 x 0, neste domingo (9), no último amistoso de preparação para a estreia na Eurocopa, sábado (15), com a Albânia, do técnico brasileiro Sylvinho. Os dois outros adversários serão a Espanha e a Croácia.

APESAR DO AMPLO domínio, a seleção italiana não apresentou bom futebol no estádio Carlo Castellani, da cidade de Empoli, a 303 km da capital Roma. O técnico Luciano Spalletti reconheceu que a seleção precisa melhorar muito para conseguir manter o título que ganhou na última final com a Inglaterra, em Wembley.

O FUTEBOL POUCO convincente da seleção italiana e a força dos adversários que vai enfrentar são preocupações dos torcedores, ainda ressentidos pela ausência de sua seleção nas duas últimas Copas do Mundo. Empoli foi a 42ª cidade do país e a 5ª da região da Toscana a receber a seleção, depois de Florença, Livorno, Pisa e Siena.

Foto: get french football news twitter