Escolha uma Página

O CAMPEONATO BRASILEIRO entra na reta final, depois da última data Fifa de 2023, em que a seleção jogará com Colômbia e Argentina pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026. Dos seis pretendentes ao título, só dois disputarão cinco jogos; os demais, quatro. A diferença resume a falta de organização, mas não chega a surpreender, em se tratando do futebol brasileiro, que vive do passado de cinco Copas do Mundo, a última, já lá se vão 21 anos.

OS MATEMÁTICOS de plantão revelam que as maiores chances são do atual campeão Palmeiras, com 44% de revalidar o título, percentual bem superior aos 27% do Botafogo, que tinha 98% e apresentou queda acentuada depois de só conseguir 2, dos 18 pontos, nas últimas seis rodadas. O Bragantino tem 15%, e não chega a dois dígitos o percentual do Grêmio e do Flamengo (6% cada), e o do Atlético Mineiro é só de 0,81%.

O PALMEIRAS, NOVO LÍDER, 62 pontos, 18 vitórias, sem confronto direto, pode chegar aos 74 pontos, se vencer como visitante o Fortaleza, dia 26, e o Cruzeiro, na última rodada, dia 6 de dezembro, e ganhar em casa, dia 29, do rebaixado America Mineiro, e dia 2, do Fluminense, com vaga certa na fase de grupos da Libertadores de 2024. Seria o 12º título do recordista brasileiro, e o segundo do técnico português Abel Ferreira, campeão em 2020, e bi da Libertadores (2020-2021).

O BOTAFOGO, VICE-LÍDER, 60 pontos, 18 vitórias, sem confronto direto, é o único que pode ser campeão, com 75 pontos, se vencer os cinco jogos: como visitante, com Fortaleza, Coritiba e Internacional (última rodada), e em casa, com Santos e Cruzeiro. Sem título desde 1995, dirigido por Valdir Espinosa, o Botafogo é o único com cinco técnicos: Luis Castro, Claudio Caçapava, Bruno Lage, Lucio Flavio, e Tiago Nunes, que será apresentado amanhã (15).

O GRÊMIO, 3º LUGAR, 59 pontos, 18 vitórias, pode chegar aos 71 pontos, se vencer fora de casa o Atlético Mineiro e o Fluminense (última rodada), e ganhar em casa do Goiás e do Vasco. Três vezes vice e duas vezes campeão brasileiro, o Grêmio ganhou o último título em 1996, dirigido por Luis Felipe Scolari, campeão da Libertadores do ano anterior (1995).
Chances de título: 6%.

O BRAGANTINO, 4º LUGAR, 59 pontos, 16 vitórias, pode chegar aos 74 pontos, e ser campeão brasileiro pela primeira vez, depois de vice em 1991, ao perder com Carlos Alberto Parreira a decisão com o São Paulo, de Telê Santana. Dos cinco jogos, o Bragantino disputará três como visitante, com Flamengo, Internacional e Vasco (última rodada), e em casa, com Fortaleza e Coritiba. O time é dirigido pelo português Pedro Caixinha, ex-goleiro de 52 anos. Chances de título: 15%.

O ATLÉTICO MINEIRO, 5º LUGAR, 57 pontos, 16 vitórias, fará dois jogos em Belo Horizonte, com Grêmio e São Paulo, e será visitante nos jogos com Flamengo e Bahia (última rodada). O Atletico foi campeão brasileiro em 1971 e 2021, e o terceiro título, o de 1937, recém-reconhecido pela CBF. Chances de título de 2023, 0,81%.

O FLAMENGO, 6º LUGAR, 57 pontos, 16 vitórias, é o terceiro com mais chances de título (6%), depois do Palmeiras (74%) e Botafogo (75%). Com três jogos no Maracanã, com Bragantino, Atletico Mineiro e Cuiabá, e dois como visitante, com America Mineiro e São Paulo (última rodada), o Flamengo é o único com dois confrontos diretos, com Bragantino e Atletico Mineiro, ambos em casa, e pode chegar aos 72 pontos. Oito vezes campeão brasileiro, a última em 2020.

Foto: Divulgação