O Palmeiras volta a contar com os gols de Luiz Adriano, que divide com Messi o recorde de cinco gols em um jogo, para confirmar na noite de hoje (12), no Allianz Parque, em São Paulo, a classificação para a final da Libertadores, dia 30, no Maracanã, com Santos ou Boca, na outra semifinal, amanhã (13), na Vila Belmiro. Em 15 anos de carreira, o Palmeiras é o quinto time de Luiz Adriano, que brilhou na Ucrânia, Itália e Rússia, após ganhar o Mundial de clubes com o Internacional.

2012 E 2014 – Na quarta, 7 de março de 2012, os torcedores do Barcelona foram ao delírio no Camp Nou, com atuação de cinema de Messi, que fez cinco gols nos 7 x 1 sobre o Bayer Leverkusen, passando às quartas de final da Champions. Na terça, 21 de outubro de 2014, na Arena Borisov, no Leste europeu, Luiz Adriano fez cinco gols, com o recorde de quatro gols, no primeiro tempo, em jogo da Liga dos Campeões da Europa, nos 7 x 1 do Shakhtar da Ucrânia no BATE Borisov, da Bielorrússia.

MUNDIAL 2006 – Luiz Adriano fez o gol da vitória (2 x 1) sobre o Al-Ahli, do Egito, nas semifinais, e participou da jogada do gol de Adriano, na final do Mundial de clubes de 2006, em que o Internacional, do técnico Abel Braga, venceu (1 x 0) o todo-poderoso Barcelona. Em 2007, Luiz Adriano foi para o Shakhtar, tornando-se seis vezes campeão da Ucrânia e maior artilheiro da história do clube, com 128 gols em 266 jogos, saindo como grande ídolo em 2015.

NO MILAN – Em julho de 2015, o Milan pagou ao Shakhtar oito milhões de euros, na época o equivalente a R$27 milhões, e deu a Luiz Adriano a honra de ser o camisa 9, número de Fillippo Inzaghi, durante onze anos um dos ídolos e artilheiros, duas vezes campeão italiano e da Champions, hoje treinador do Benevento. Com seis gols em 36 jogos, Luiz Adriano ganhou a Supercopa 2016 e saiu do Milan dizendo que “poucas vezes fui tratado com tanto respeito e carinho pelos torcedores de um clube”.

NO SPARTAK – A Rússia foi a última escala de Luiz Adriano em doze anos na Europa, defendendo o Spartak Moscou de 2017 a 2019, campeão russo e da Supercopa da Rússia, com 22 gols em 62 jogos. Apresentado no Palmeiras em agosto de 2019, Luiz Adriano fez um hat-trick nos 3 x 1 no Guarani do Paraguai, em março de 2020, na fase de grupos. Hoje, terça (12), o Palmeiras pode até perder por dois gols, mas ele quer a classificação com outra vitória, se possível tão expressiva quanto os 3 x 0 de Buenos Aires em que marcou um gol. Gaúcho de Porto Alegre, Luiz Adriano tem 33 anos e orgulho de ser negro.

Foto: IG Sport