Escolha uma Página

FALTANDO SÓ QUATRO RODADAS para o final do Campeonato Italiano 2023-2024, ganho com cinco rodadas de antecipação pela Inter de Milão, algo se destaca nos números: o saldo de 63 gols do campeão é superior ao de gols marcados pelos outros 18 time. Só o Milan conseguir fazer mais um (64) que o saldo de 63 da Inter.

NA FESTA DO 20º TÍTULO, A INTER ganhou do Torino em cinco minutos por 2 x 0, com os gols do turco-alemão Hakan Çalhanoglu, aos 10 e aos 15 do 2º tempo, na tarde alegre do último domingo (28) de abril, com a lotação completa de 81 mil torcedores no estádio Giuseppe Meazza, na sempre bela e elegante Milão.

A 28ª VITÓRIA, EM 34 JOGOS, aumentou a vantagem da Inter sobre o vice-líder Milan para 19 pontos (89 a 70); 24 pontos sobre a Juventus (89 a 65) e 26 sobre o Bologna (89 a 63), os quatro primeiros da Itália com vaga na Champions 2024-25. Juventus e Milan se distanciaram mais da Inter, com o 0 x 0 de sábado em Turim.

PELA SUPERIORIDADE sobre os adversários das quatro rodadas finais, a Inter pode estabelecer novos recordes na Série A italiana. Um deles, o seu próprio recorde de diferença de pontos sobre o vice-campeão, quando ganhou a temporada 2006-07 com 22 pontos sobre a Roma (97 a 75), por coincidência, quando só perdeu 1 jogo.

AGORA, EM 2023-2024, a Inter também só perdeu um jogo, em Milão, ao sofrer a virada do Sassuolo por 2 x 1, na 4ª feira, 27 de setembro de 2023. O campeão com cinco rodadas de antecipação tem mais sete vitórias que o Milan (28 a 21); mais 10 que a Juventus (18) e mais 11 que o Bolonha, 4º com 17 vitórias.

NO PRIMEIRO SÁBADO (4) DE MAIO, a Inter visitará o Sassuolo (19º, praticamente rebaixado), único que até agora o venceu em 2023-24; na sequência, outro jogo fora, com o Frosinone (16º); em casa, com a Lazio (7º), e na rodada final, a visita ao Verona (15º). Será o fecho de ouro de uma campanha quase perfeita da Inter.

LAUTARO MARTINEZ será em 2023-24, até agora com 23 gols, o sétimo argentino artilheiro do Italiano dos últimos 40 anos, desde Diego Maradona, com 15 gols em 1984-85, campeão no Napoli, que o homenageou, um mês após sua morte, com a troca do nome do estádio San Paolo, inaugurado em dezembro de 1958, para Diego Maradona, em dezembro de 2020.

MAURO ICARDI foi o argentino com mais gols (29) na história do Italiano, ao dividir a artilharia de 2017-18 com Ciro Immobile, da Roma, três anos depois de ter dividido com outro italiano, Luca Toni, do Verona, a artilharia de 2014-15 com 22 gols. Em 2001-02, Hernan Crespo, hoje técnico, foi artilheiro com 26 pela Lazio.

GABRIEL BATISTUTA foi outro argentino que deixou o nome gravado na história do Italiano, artilheiro de 1994-95 com 26 gols, e maior artilheiro dos 97 anos da Fiorentina (29/8/1926), com 206 gols em 334 jogos, de 1991 a 2000. Ele também foi campeão da Série A 2000-01 na Roma, com 35 gols em 87 jogos (2000-2003).

Foto: Jornal O Guardião