O ATHLETICO PARANAENSE está de volta à decisão da Libertadores depois de 17 anos, ao eliminar o Palmeiras pelo placar agregado de 3 x 2, após vencer em Curitiba por 1 x 0 e empatar em 2 x 2 na noite de ontem (6), em São Paulo. O Palmeiras seria o primeiro brasileiro três vezes consecutivas finalista.

LOGO AOS 3 MINUTOS, Gustavo Scarpa fez Palmeiras 1 x 0, mas o time voltou do intervalo com 10, pela expulsão do zagueiro Murilo, que atingiu Vitor Roque com a sola da chuteira, aos 48 minutos. Revendo o lance no VAR, o árbitro uruguaio Esteban Ostojich retirou o cartão amarelo e aplicou, com acerto, o vermelho.

MESMO COM 10, o Palmeiras ampliou a vantagem aos 10 minutos, com o gol de cabeça do zagueiro paraguaio Gustavo Gomez, capitão do time, na pequena área, após o arremesso lateral de Marcos Rocha. O 1º gol do Athletico foi de Pablo, aos 20, e o uruguaio Terans empatou aos 41, com desvio no lateral uruguaio Piquerez.

QUANDO DECIDIU em 2005 com o São Paulo, o Athletico ainda não tinha estádio com 40 mil lugares e teve que fazer o primeiro jogo no Beira Rio, em Porto Alegre, onde empatou em 1 x 1. No segundo jogo, perdeu por 4 x 0 no Morumbi, onde o São Paulo, bi em 92-93, tornou-se o primeiro brasileiro campeão três vezes.

O INTERNACIONAL impediu o São Paulo de ganhar a Libertadores pela quarta vez, ao vencê-lo na decisão de 2006 (2 x 1 no Beira Rio, 2 x 2 no Morumbi). O River venceu a terceira final entre equipes do mesmo país, com o Boca, em 2018, após 2 x 2 na Bombonera, e 3 x 1 em Madrid, por falta de clima para o 2º jogo na Argentina.

O PALMEIRAS ganhou as duas últimas finais entre brasileiros, então em jogo único, com 1 x 0, na prorrogação com o Santos, em 2020 no Maracanã, e com 1 x 0, na prorrogação com o Flamengo, em 2021 no Estádio Centenário, no Uruguai. A decisão de 2022, dia 29 de outubro, será no Estádio Monumental de Guaiaquil, na maior cidade do Equador.

O FUTEBOL BRASILEIRO é o primeiro a participar de três decisões consecutivas da Libertadores. Flamengo e Athletico Paranaense farão dia 29 de outubro a primeira decisão rubro-negra da história do maior torneio de clubes da América do Sul. O campeão receberá 16 milhões de dólares (R$82 milhões); o vice, 6 milhões de dólares (R$32 milhões)

Fotos: Reprodução / Divulgação/Libertadores / gazeta Stories