A revolta dos ativistas LGBTQ+ é muito grande contra Neymar e querem que o jogador do PSG seja preso, de acordo com a denúncia que protocolaram ontem (8) no Ministério Público de São Paulo, por ele ter chamado seu padrasto Tiago Ramos, 30 anos mais novo que sua mãe Nadine, com quem está vivendo desde abril, de viadinho, e dizer que ele gosta de dar a bunda. A denúncia se estende aos onze amigos de Neymar, que gravaram vídeo, pedindo a introdução de cabo de vassoura em Tiago.

TUDO COMEÇOU após a divulgação da notícia de que Nadine e Tiago discutiram, há uma semana, na cobertura onde moram em Santos, e os vizinhos chamaram a polícia. Tiago deu socos na janela e teve que ir ao hospital para sutura de doze pontos no braço. Neymar e os onze amigos, chamados de Parças (gíria de parceiros), gravaram um vídeo. Os termos foram considerados ofensivos pelos ativistas, que não perderam tempo em protocolar a denúncia no Ministério Público da capital paulista.

LGBTQ+ – A sigla quer dizer Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, aprovada em 2008 no Brasil, durante a primeira Conferência de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Travestis, e a troca de  GLBT para LGBT. A letra passou a ser a inicial da nova sigla, para destacar a desigualdade de gênero, que também diferencia homossexuais femininas e masculinos. Os ativistas de São Paulo estão furiosos com Neymar e seus amigos e garantem que levarão o caso às últimas consequências.

Foto: Reprodução