O Atlético Paranaense recebeu com crítica a escala do árbitro FIFA Wilton Sampaio, da Federação Goiana, para o jogo decisivo de amanhã (18) com o Internacional, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre, onde só precisa do empate para comemorar o título pela primeira vez, após vencer (1 x 0) o jogo de ida, na Arena da Baixada, em Curitiba.

SETE ANOS DEPOIS – Os paranaenses recordam que o árbitro prejudicou o Coritiba, no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil de 2012, que o Palmeiras venceu (2 x 0), em São Paulo, anulando um gol do volante Tcheco, do Coritiba, e marcou pênalti inexistente no primeiro gol do Palmeiras. 

DEPOIS DE 14 ANOS – O jogo de amanhã (18) será o segundo decisivo que o Atlético Paranaense disputará, 14 anos depois, no estádio do Internacional. O primeiro foi em 2005, pela Libertadores, com o São Paulo. A Conmebol não concordou com o jogo em Curitiba porque o antigo estádio só tinha 24 mil lugares e a exigência era, no mínimo, de 40 mil.

O Atlético ainda tentou adaptar arquibancadas tubulares para aumentar a capacidade, mas a Conmebol e o São Paulo não concordaram. As outras duas opções eram o Mineirão e o Maracanã, mas o estádio do Internacional foi escolhido por ser mais perto de Curitiba. 30 mil torcedores foram a Porto Alegre e jogo foi 1 x 1. Na volta, no Morumbi, o São Paulo goleou (4 x 0) e ficou com o título.

Foto: Site Minha Torcida