Com um gol no fim de cada tempo, o Atlético venceu (2 x 0) o Cruzeiro, que completou 10 jogos sem vitória e 7 sem fazer gol, na noite deste primeiro domingo (4) de agosto, no Estádio Independência, e manteve o quarto lugar, agora igual em tudo ao Flamengo – 24 pontos, 7 vitórias, 3 empates, 3 derrotas -, só em desvantagem no saldo de 3 gols (6 a 9). A vitória também ajudou o Fluminense, que teria voltado ao rebaixamento se o Cruzeiro houvesse ganho o maior clássico mineiro.

EQUILÍBRIO – Depois de equilíbrio no primeiro tempo, o Atlético ainda conseguiu sair para o intervalo em vantagem com o gol do meia-atacante Vinícius, aos 46 minutos, com chute rasteiro da entrada da área. O segundo tempo foi praticamente todo do Atlético, que acertou a trave em chute de Geuvânio aos 30, e chegou ao segundo gol, aos 46, com a cabeçada do meia Nathan, após cruzamento do lateral Patric. Cleison, goleiro estreante do Atlético no clássico, foi pouco exigido.

ATLÉTICO – Cleiton, Patric, Igor Rabello, Rever e Fabio Santos; Jair, Juan Cazares (Geuvânio, 25 do segundo tempo), Elias e Vinícius (Nathan, 41 do segundo tempo); Chará e Ricardo Oliveira (Papagaio, 36 do segundo tempo). Técnico – Rodrigo Santana. O Atlético voltará ao Estádio Independência no próximo sábado (10) para o jogo da décima quarta rodada com o Fluminense, às 21horas.

CRUZEIRO – Fabio, Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Robinho, 18 do segundo tempo) e Tiago Neves (David, 33 do segundo tempo); Marquinhos Gabriel, Pedro Rocha (Sassá, 41 do segundo tempo) e Fred. O técnico Mano Menezes colocou o cargo à disposição, mas o Cruzeiro não aceitou. Com a sétima derrota em treze jogos, o Cruzeiro voltou a ser o primeiro dos quatro últimos, com 10 pontos – 2 vitórias, 4 empates, 9 gols marcados e 20 sofridos. O próximo jogo será domingo (11), em Florianópolis, com o Avaí.

ANTES, O CRUZEIRO fará o primeiro jogo das semifinais da Copa do Brasil com o Internacional, quarta (7), no Mineirão. O jogo de volta será dia 14, na Arena Beira Rio, em Porto Alegre.

CINCO CARTÕES – Arbitragem segura de Leandro Vuaden, da Federação Gaúcha, que advertiu cinco com cartões amarelos: Jair e Elias (Atlético), e Orejuela, Tiago Neves e Fred – mais um cartão por reclamação -, figura praticamente nula no jogo. R$546.290,00. 13.181 pagantes, números muito abaixo da tradição de estádios lotados no maior clássico mineiro.

VÂNDALOS – Torcedores do Atlético atiraram pedras no ônibus do Cruzeiro, na chegada ao Estádio Independência. Uma delas atingiu o vidro da janela, ao lado do assento do lateral Orejuela. O jornalista Valdir Barbosa, diretor de Comunicação do Cruzeiro, disse que o clube fez o registro no Boletim de Ocorrências da delegacia próxima, e encaminhará cópia ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Foto: Trivela