Depois de sofrer o gol logo no primeiro minuto, o Atlético Mineiro fez a virada (2 x 1) na Chapecoense, na noite deste domingo (14), na Arena Condá, no oeste catarinense, e voltou ao G4, com 19 pontos, tirando o Internacional, com 16, que perdeu horas antes para o Atlético Paranaense (1 x 0), em Curitiba. Foi a segunda virada da rodada – após Grêmio 2 x 1 Vasco -, a décima do Brasileirão 2019, e a segunda do Atlético Mineiro, como visitante, depois de 2 x 1 no Ceará, na terceira rodada.

26 SEGUNDOS – A Chapecoense abriu o placar aos 26 segundos, com a cabeçada certeira do atacante Everaldo, no canto do goleiro Cleiton, que se esticou todo, mas não chegou a tocar na bola. Everaldo correu para comemorar e abraçou o lateral Eduardo pelo cruzamento sob medida. Mesmo sem vários titulares, o Atlético foi melhor na maior parte do jogo, embora só tenha conseguido o empate, com muita insistência, nos acréscimos de dez minutos dados pelo árbitro, após algumas interrupções.

PÊNALTI E VIRADA – Quando ainda estava 1 x 0, o goleiro Tiepo defende pênalti – toque do zagueiro Douglas, revisado pelo árbitro de video – que Ricardo Oliveira bateu colocado no canto esquerdo, aos 26 minutos. O Atlético não diminuiu o ritmo e chegou ao empate aos 34, com o zagueiro Iago Maidana aproveitando o cruzamento rasteiro do meia Maicon. O gol da virada, aos 53, foi do atacante Vinícius, que driblou dois marcadores e encobriu o goleiro Tiepo.

CHAPECOENSE – Tiepo, Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Marcio Araújo, Gustavo Campanharo (Aylon, 37 do segundo tempo) e Camilo (Augusto, 29 do segundo tempo); Allan Ruschell (Diego Torres, 36 do segundo tempo), Everaldo e Arthur Gomes.  O técnico Ney Franco lamentou a quarta derrota em casa. A Chapecoense será visitante no próximo jogo, dia 22, com o São Paulo, no Morumbi.

ATLÉTICO – Cleiton, Guga, Leonardo Silva, Iago Maidana e Lucas Hernandez; Ramon Martinez (Papagaio, 32 do segundo tempo), Jair, Geuvânio (Maicon, 18 do segundo tempo) e Vinícius; Otero (Bruninho, 40 do segundo tempo) e Ricardo Oliveira. O técnico Rodrigo Santana poupou os titulares para o jogo de quarta (17) com o Cruzeiro, no estádio Independência, quando o Atlético precisa vencer por quatro gols – ou por três, para decidir em pênaltis – para chegar à semifinal da Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, o Atlético jogará domingo (21), no estádio Independência, com o Fortaleza.

SETE CARTÕES – O árbitro paulista Marcelo Aparecido de Souza, da Federação Pernambucana, foi correto ao consultar o VAR, antes de marcar o pênalti em favor do Atlético Mineiro, em lance muito rápido em que a bola bateu no braço do zagueiro Douglas. E aplicou corretamente sete cartões amarelos: Leonardo Silva, Iago Maidana, Lucas Hernandez e Vinícius, do Atlético Mineiro, e Eduardo, Douglas e Allan Ruschell. Como de costume, renda e público não informados na Arena Condá, em Chapecó.