Depois de dois empates e duas derrotas, o Atlético Mineiro voltou a vencer (2 x 0) neste domingo (20), travando o Santos em terceiro lugar com 51 pontos e impondo a sexta derrota ao time paulista, que vinha de quatro vitórias e dois empates. Os gols de Luan, logo no primeiro minuto, e do zagueiro Leonardo Silva, aos 23, foram no primeiro tempo.

COM VAIAS – Mesmo com o time vencendo, os mais de 20 mil torcedores vaiaram o presidente Sergio Sette Câmara no intervalo, cobrando mais investimento no futebol. Os jogadores do Atlético estão com salários atrasados e a política de investimento parou, por conta da complicada situação financeira do clube.

DEMORA – O gol de Luan logo no primeiro minuto demorou mais tempo para ser confirmado pelo árbitro de video, algo em torno de cinco minutos. A dúvida era sobre se Luan havia ajeitado a bola com a mão, antes de completar o lançamento de Rever. O VAR mostrou que o atacante não usou a mão no lance.

TENSO – O segundo gol, que o zagueiro Leonardo Silva marcou de cabeça aos 23, após escanteio de Otero, aumentou a tensão do jogo. Cinco dos sete cartões amarelos aplicados pelo árbitro Caio Augusto Vieira, da Federação do Rio Grande do Norte, foram antes do intervalo. Os jogadores do Santos demonstraram clara perda de controle.

ATLÉTICO – Cleiton, Guga, Leonardo Silva, Igor Rabelo e Fabio Santos; Rever (José Welison, intervalo), Luan (Maicon, 26 do segundo tempo), Elias (Cazares, 42 do segundo tempo) e Nathan; Otero e Franco Di Santo. Técnico – Vagner Mancini. Com a décima vitória e 35 pontos, o Atlético terminou a rodada em décimo segundo, nove pontos acima do primeiro do rebaixamento.

SANTOS – Everson, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Luan Peres e Jorge; Diego Pituca, Carlos Sanchez (Evandro, 19 do segundo tempo), Jean Mota e Soteldo (Tailson, 21 do segundo tempo); Derlis Gonzalez e Marinho (Sasha, intervalo). Técnico – Jorge Sampaoli.Com a sexta derrota e 51 pontos, o Santos é terceiro e faz o próximo jogo com o Corinthians, sábado (26), na Arena Corinthians.

EXPULSO – Agitado do início ao fim na área técnica, Jorge Sampaoli recebeu o décimo cartão amarelo, sempre por reclamação, desta vez depois do jogo, ao se dirigir ao árbitro. Ele já cumpriu três jogos de suspensão no Brasileirão 2019, pelo acúmulo de cartões. Dos quatro advertidos do Santos, só Lucas Veríssimo não disputará o próximo jogo. O Atlético também não terá Elias, pelo terceiro cartão. R$104.562,00. 21.771 pagantes no estádio Independência, em Belo Horizonte.

Foto: Correio do Estado