Pela décima quinta vez em vinte e sete participações, o Bahia se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil, mesmo perdendo (2 x 1) para o Londrina, na noite desta quinta (25), no estádio do Café, no norte do Paraná, quase vazio. O tricolor baiano poderia perder até por três gols, depois de golear (4 x 0) no jogo de ida, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Londrina fez 1 x 0 aos 42 segundos, com o gol do atacante Anderson Oliveira, e o Bahia empatou aos 22, com o gol do atacante Fernandão, artilheiro do time na temporada com oito gols.

BRILHO DE VETERANO – O placar final de 2 x 1 foi definido ainda no primeiro tempo, aos 36 minutos, quando o veterano Dagoberto, atacante de 36 anos, converteu o pênalti que sofreu do atacante Arthur. Foi o primeiro gol que marcou em seu terceiro jogo do ano pelo Londrina, seu oitavo time na carreira, em que foi artilheiro do Campeonato Brasileiro da Série B, em 2018, com 17 gols. Dagoberto foi campeão brasileiro no Atlético Paranaense (2001), bicampeão no São Paulo (2007 e 2008), bicampeão no Cruzeiro (2013 e 2014), campeão carioca no Vasco (2015) e campeão baiano em 2016 no Vitória.

OS CLASSIFICADOS – Anderson, Nino Paraíba, Ernando, Xandão e Paulinho; Gregore, Douglas e Ramires (Flávio, 27 do segundo tempo); Arthur, Fernandão (Gilberto, 8 do segundo tempo) e Arthur Caíke (Shaylon, 10 do segundo tempo). O Bahia é dirigido pelo ex-lateral Roger Machado, gaúcho de 44 anos, que fez o gol da vitória (1 x 0) da conquista da Copa do Brasil do Fluminense em 2007, e foi campeão baiano em 2019, meses após ser contratado. O clube vai receber R$2.500 mil pela classificação às oitavas de final. O jogo teve boa arbitragem do mineiro Emerson Ferreira. R$21.255,00752 pagantes.

MINUTO DE SILÊNCIO – O Londrina, em nome do futebol do Paraná, respeitou um minuto de silêncio pela morte, hoje (25) do ex-meia Dirceu Kruger, de 74 anos, um dos grandes ídolos da história do Coritiba FC, que defendeu de 66 a 75, em 252 jogos com 58 gols, e foi sete vezes campeão estadual, com o bi em 68 e 69, e o penta em 71, 72, 73, 74 e 75. Em fevereiro de 2016, na entrada do estádio Couto Pereira, o Coritiba homenageou Dirceu Kruger com uma estátua em tamanho natural.

Créditos: Gustavo Oliveira/ Londrina Esporte Clube