Depois de nove jogos sem ganhar, o Bahia praticamente rebaixou o CSA, na noite deste domingo (1), no estádio Rei Pelé, em Maceió, ao vencer (2 x 1) com um gol,  em grande arrancada de Artur Caíke, aos 41 minutos. O Bahia já saiu para o intervalo com 1 x 0, gol de Gilberto, aos 31, e o meia Nilton fez o gol do CSA aos 10 do segundo tempo.

MENOS UM – Mesmo perdendo o meia Ronaldo, expulso aos 34 do segundo tempo, após o segundo cartão amarelo, o Bahia segurou a pressão do CSA, limitando-se aos contra-ataques, como o que decidiu o jogo quase no final. Com a décima segunda vitória, quinta em 18 jogos como visitante, o Bahia ainda vê chance de vaga na pré-Libertadores.

JACOZINHO –Hoje aos 63 anos, o ex-atacante Jacozinho, que entrou na história ao fazer o gol do time dos Amigos do Zico, no Maracanã, na volta do craque ao Flamengo, em 85, assumiu o CSA nos três jogos finais do Brasileirão. O time sofreu a vigésima derrota, sexta em 18 jogos em casa, e continua em antepenúltimo com 32 pontos, quase rebaixado.

CSA – Jordi, Dawhan, Alan Costa, Luciano Castan e Rafinha; João Vítor, João Cleber (Warley), Nilton e Apodi (Bustamante); Euller (Bruno Alves) e Ricardo Bueno. Os dois últimos jogos serão com a Chapecoense, quarta (4), em Chapecó, e domingo (8) com o São Paulo, no Morumbi.

BAHIA – Douglas, João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Flavio, Gregore e Ronaldo; Artur (Wanderson), Gilberto (Fernandão) e Elber (Artur Caíke). O Bahia jogará quinta (5) com o Vasco, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e o último jogo, domingo (8), será com o Fortaleza, na Arena Castelão.

SETE CARTÕES – O árbitro Vinícius Furlan, da Federação Paulista, teve atuação correta. Advertiu com cartão amarelo Apodi e Alan Costa, do CSA, e Flavio, Gilberto e Ronaldo, que recebeu dois amarelos e o vermelho, ao ser expulso aos 17 do segundo tempo. Como na maioria dos jogos no estádio Rei Pelé, em Maceió, renda e público não informados.

Foto: Felipe Nyland/Gazeta de Alagoas