Mario Balotelli, o atacante destro de 1,91m, que completou 29 anos anteontem (12), preferiu o Brescia ao Flamengo, que continuará insistindo, o quanto for possível, para tê-lo no restante da Copa Libertadores. Segundo os agentes do jogador, o Flamengo ofereceu 5 milhões de dólares por ano – mais de R$20 milhões -, mas Balotelli achou melhor ganhar menos no Brescia, de volta à Série A do Campeonato Italiano.

PEDIDO DIFERENTE – Balotelli queria que o Flamengo incluísse no contrato uma cláusula garantindo a contratação, com tempo mínimo de jogos, de seu irmão Enock, atacante de 26 anos, reserva dos reservas do Manchester City, sem nenhuma projeção. Balotelli disse que o irmão seria bom para o Boavista, que. segundo ele, seria “o Flamengo B”. Os representantes do Flamengo estranharam o comentário do jogador, através dos agentes.

MESMO COM RECUSA de Balotelli, o Flamengo decidiu insistir nas negociações, que parecem terminar sem êxito, ainda que o clube aumente a proposta. O atacante diz ter laços sentimentais com o Brescia, cidade onde foi criado, após iniciar no vizinho Lumezzane, da terceira divisão, em 2005-06, revelou Mino Raiola, um de seus agentes.

FILHO ADOTIVO – Balotelli foi doado aos três anos pelos pais Rose e Thomas, imigrantes africanos de Gana, sem condições de criá-lo, ao casal Silvia e Francesco Balotelli, que o adotou e o criou, junto com os outros três filhos. Giovanni e Corrado, irmãos de criação, desde cedo passaram a cuidar também da carreira profissional dele.

INFÂNCIA COMPLICADA – Até os três anos de idade, Balotelli teve muitos problemas e o mais grave foi o de intestino, que precisou de cirurgia. Tempos depois, recuperado, recusou-se a voltar a ver os pais adotivos e esperou até 13 de agosto de 2008, ao completar 18 anos, para receber a cidadania italiana do prefeito da província de Concesio.

OUTROS PROBLEMAS – De temperamento muito difícil, Balotelli pouco se firmava nos times. Seu primeiro técnico foi José Mourinho, no tricampeonato italiano da Inter de Milão, em que disputou 86 jogos e marcou 28 gols, entre 2007-2010. Saiu para o Manchester City e foi bicampeão inglês com 30 gols em 80 jogos, entre 2010-2012.

BALOTELLI passou ao Milan, em que só jogou uma temporada, com 30 gols em 54 jogos, de 2013 a 2014. A partir daí a fonte de gols foi secando, com apenas 4 em 28 jogos pelo Liverpool, de 2014 a 2016, mas saiu em 2015, emprestado ao Milan, com 3 gols em 23 jogos. Voltou a melhorar de 2016 a 2019 no Nice, com 43 gols em 76 jogos.

BALOTELLI teve nova e acentuada queda nos poucos meses de 2018-19 no Olympique de Marselha, com 8 gols em 12 jogos. Sua vida pessoal também se tornou difícil, enfrentando problemas no relacionamento com a modelo belga Fanny Neguesha. Agora, Mario Balotelli diz preferir retomar a carreira no Brescia, que volta à Série A e estreia no campeonato, fora de casa, dia 24 com o Cagliari, na Arena Sardenha. O Flamengo vai continuar insistindo.

Foto: Esporte R7