Um ano depois de pagar 26 milhões de euros ao Valencia, o Barcelona decidiu incluir Neto, goleiro brasileiro de 30 anos, 1,90m, destro, na lista de dispensados da temporada 2020-2021, em que as reformulações serão profundas no futebol europeu. A crise econômica, sem precedentes na história, provocará grande impacto no mercado de transferências, e é quase certo que, mesmo os clubes muitos ricos, farão investimentos astronômicos como antes.

SUL-MINEIRO de Araxá, a 370 km de Belo Horizonte, Norberto Murara Neto está na Europa desde 2011, com passagens na Fiorentina, Juventus, Valencia e Barcelona, depois de revelado na base do Cruzeiro e de ter se profissionalizado em 2009 no Athletico Paranaense. Estreou no Barcelona em dezembro de 2019 e disputou só quatro jogos, sem fazer sombra ao alemão Ter Stegen, de 28 anos, com 223 jogos desde 2014.

COUTINHO – O meia carioca Philippe Coutinho, de 27 anos, revelado na base do Vasco e desde 2011 na Europa, está nos planos do técnico Enrique Sétien, do Barcelona, mas o clube prefere vendê-lo para fazer caixa. Ele foi emprestado sem custo ao Bayern de Munique, por um ano, mas o campeão alemão vai devolvê-lo. A melhor fase de Coutinho foi no Liverpool, de 2013 a 2018, com 54 gols em 201 jogos.

NEYMAR – Apesar de todo interesse e apoio de alguns ex-companheiros, entre eles Messi e Suárez, para que volte,  Neymar não tem retorno garantido ao Barcelona na próxima temporada. Depois de receber 222 milhões de euros pela sua saída para o PSG, o presidente Josep Bartomeu já antecipou que não pagará 150 milhões de euros. Ao invés de comprar, o Barcelona espera proposta de clube dos Estados Unidos para ganhar com a venda de Suárez.

SEM DEFINIÇÃO – Sufocados pela grave crise provocada pela pausa do futebol, sem data para o reinício, os clubes europeus já fazem cálculos de grandes perdas para o restante da temporada. A indefinição se acentua a cada dia, com o aumento dos casos de mortes e contágios pela epidemia do novo coronavírus, afetando por inteiro os cinco principais campeonatos: Inglaterra, Alemanha, Espanha, Itália e França. 

Foto: Esporte Interativo