O BAYERN x BARCELONA DESTA 4ª FEIRA (8), na Allianz Arena, em Munique, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, tem tudo a ver com o novo técnico do Flamengo. Se o Barcelona ganhar, o Benfica estará eliminado, mesmo que vença o Dinamo da Ucrânia, no estádio da Luz, em Lisboa, e a saída de Jorge Jesus será antecipada, ainda que tenha contrato até maio. A pressão dos torcedores pela demissão do técnico é muito forte.

O DESGASTE DE JORGE JESUS aumentou depois da derrota para o Sporting por 3 x 1, no estádio do Benfica, com várias manifestações de protesto, exigindo a saída do técnico, e a mais forte foi a de um cartaz: “Rua JJ”. Se for demitido após o resultado desta 4ª (8), o treinador ficará livre e poderá concluir os entendimentos para voltar ao Brasil. Se o Benfica o demitir, Jorge Jesus não terá outro clube para trabalhar na Europa, onde seu conceito é 0 à esquerda.

MESMO SEM ALGUNS TITULARES, entre eles o volante Kimmich, que se recusou a ser vacinado, o Bayern é amplo favorito e deve terminar a fase de grupos, a exemplo do Liverpool e do Ajax, com 100% de aproveitamento. Ganhou os cinco jogos, sofreu só três gols e marcou 19, segundo ataque mais positivo (o do Ajax fez 20). A escalação do artilheiro Lewandowski e do líder de assistências Tomas Muller foi confirmada pelo técnico Julian Nagelsmann.

LÍDER DO GRUPO E, O BAYERN entrará como um dos favoritos mais fortes no mata-mata das oitavas de final. O Barcelona, 2º com 7 pontos, tem 2 vitórias e saldo negativo de 4 gols (2 a 6), e o Benfica, 3º com 5 pontos, tem uma vitória e saldo negativo de 4 gols (5 a 9). Não foi bem recebida a escala do árbitro alemão Deniz Aytekin, que apitou Barcelona 6 x 1 PSG, em 2017, após a derrota do Barcelona por 4 x 0, no primeiro jogo, em Paris.

REAL MADRID EM 1º – Em jogo que decidiu o Grupo D, o Real Madrid ficou em 1º com 15 pontos, ao vencer a Inter de Milão, campeã italiana, por 2 x 0, na noite desta 3ª (7), no estádio Santiago Bernabeu, no último jogo do árbitro alemão Felix Brych, que expulsou o meia Nicolò Barella por falta dura em Eder Militão. Os gols foram de pé esquerdo e de fora da área: o meia alemão Tony Kroos marcou aos 17 do 1º tempo e o ponta espanhol Marco Asensio, aos 34.

O ZAGUEIRO EDER MILITÃO foi muito aplaudido por mais uma grande atuação. O atacante Rodrygo, ex-Santos, também teve desempenho elogiado, enquanto Vinícius Junior só entrou nos minutos finais, substituindo o atacante espanhol Mariano Diaz. O volante Casemiro, titular da seleção brasileira, voltou a ser advertido com cartão amarelo, e foi substituído pelo volante angolano Eduardo Camavinga, de 19 anos, naturalizado francês. 

Imagem: Universo da TV