VINTE MIL VASCAÍNOS fizeram mais uma merecida e bela homenagem a Roberto Dinamite, na noite deste sábado (14), em São Januário, onde ele marcou 184 dos 708 gols, em 1.110 jogos com a camisa que honrou em 21 anos como maior ídolo e artilheiro da história maravilhosa de 124 anos do Clube de Regatas Vasco da Gama.

TOCANTE E EMOCIONANTE a entrada em campo de Valentina, de 8 anos, neta mais velha de Roberto Dinamite, filha de Rodrigo, de 30 anos, do time juvenil, enquanto o pai presidiu o clube. Valentina vestia a camisa preta 10 e colocou outra igual sobre o ponto de partida do jogo, junto com o zagueiro Mateus Barbosa, capitão do time.

SOB APLAUSOS, VALENTINA, simpática, bonita e sorridente, agradeceu, erguendo o polegar direito. As equipes se perfilaram no grande círculo, com a camisa 10 no gramado, enquanto o telão exibia alguns dos gols históricos de Roberto Dinamite e Pelé, também homenageado, porque sempre assumiu ter o Vasco no coração.

O MINUTO DE SILÊNCIO foi intercalado pelos quase vinte mil torcedores, que gritaram a plenos pulmões o nome do ídolo eterno: Ah, é Dinamite!!!, enquanto os jogadores do Vasco e do Madureira aplaudiam. A emoção fez com que alguns vascaínos não contivessem as lágrimas pela lembrança eterna do seu maior ídolo.

ROBERTO DINAMITE, é bom sempre lembrar, entrou e ficará na história como 5º maior artilheiro dos campeonatos nacionais mais importantes do mundo, com 470 gols em 758 jogos, sendo 190 no Campeonato Brasileiro, sua marca extraordinária e inalcançável com a camisa gloriosa e imortal do C.R. Vasco da Gama.

AOS 10 MINUTOS, em referência ao número da camisa imortalizada pelo artilheiro dos artilheiros, outro momento marcante e tocante, quando o árbitro Rafael Sá parou o jogo. Novas palmas e cantos dos torcedores para Roberto Dinamite, que ficará como um passado sempre presente no coração da família vascaína.

O VASCO TEVE CHANCES de estrear com vitória, mas não soube fazer os gols. Juninho acertou o travessão no 1º tempo, e no 2º, Zé Santos e Lyncon finalizaram mal. O time, muito fraco, do 0 x 0 com o Madureira: Halls, Rodrigo, Pimentel (Lyncon), Zé Vítor e Paulo Vítor (Juan); Mateus Barbosa (c), Galarza, Juninho (Lucas) e Paixão (Marlon); Zé Santos e Erick (Julião). Técnico – Emílio Faro.

+ O 2º JOGO DO VASCO será com o Audax, 5ª feira (19), e na 3ª rodada, o primeiro clássico com o Botafogo. A equipe principal, que disputará dois amistosos nos Estados Unidos, só deverá estrear no Carioca a partir da 5ª rodada, mas vai depender de como voltar ao Brasil, de acordo com a comissão técnica.

+ O VASCO fará o primeiro amistoso com o River Plate, da Argentina, 3ª feira (17), no Exploria Stadium, em Orlando, e o segundo com o Inter Miami, sábado (21), no Drive Pink Stadium, em Fort Lauderdale. O técnico paulistano Maurício Barbieri está em fase de estudo da equipe, ainda sem o ciclo de contratações concluído.

Fotos: André Durão / Wellington Campos / Netvasco