O ataque do Benfica, o mais positivo da Primeira Liga, como é tratado o campeonato português, disparou a maior goleada da trigésima rodada, concluída na noite desta segunda (22) com 6 x 0 sobre o Marítimo, diante de 60 mil torcedores, no estádio da Luz, em Lisboa, e está a dois gols do recorde de 88 gols em 34 rodadas, em 2015-16, quando era dirigido pelo técnico Rui Vitória. Desde que o atual técnico Bruno Lage assumiu, o Benfica marcou 55 gols em 15 jogos.

MAIS 25 GOLS – Com os 6 x 0 desta noite, o Benfica retornou à liderança empatado em pontos (75), vitórias (24), empates (3) e derrotas (3) com o FC Porto, mas no Campeonato Português o que decide em caso de empate é o confronto direto. O Benfica venceu o Porto no turno e no returno. No saldo de gols, o Benfica tem 61 (87 x 26) e o Porto, 45 (62 x 17). O Porto foi modesto na rodada e só ganhou de 1 x 0, gol de Marega, do Santa Clara. 

QUINTA CONSECUTIVA – O atacante João Félix, de 19 anos, nascido em Viseu, foi o destaque da quinta vitória consecutiva, marcando dois gols e dando assistência para o primeiro dos dois gols do meia argentino canhoto Franco Cervi, de 24 anos, no clube desde 2015. Os outros dois gols foram do atacante português Pizzi, de 29 anos, e do atacante argentino Eduardo Salvio, de 28 anos. O atacante brasileiro Jonas, maior goleador estrangeiro do Benfica, substituiu João Félix, que saiu ovacionado.

FALTAM QUATRO – O Campeonato Português ainda terá mais quatro rodadas e os observadores consideram que o próximo jogo será o mais complicado para o líder Benfica, visitante contra o Sporting de Braga, quarto colocado com 64 pontos e 20 vitórias. O Porto também jogará fora de casa, mas o adversário é bem mais fácil, o Rio Ave, oitavo com 38 pontos, só 10 vitórias e saldo negativo de quatro gols (40 x 44). Benfica e Porto voltarão a representar Portugal na Champions League em 2019-2020.

Foto: Jornal Record