NENHUM JOGADOR DO BENFICA usará a camisa 10 até o final da temporada de 2022-2023, a partir do jogo da 2ª rodada do Campeonato Português, com o recém-promovido Casa Pia Atlético Clube, amanhã (13), no estádio Pina Manique, com capacidade para apenas cinco mil torcedores, no pequeno bairro de Benfica, na Zona Norte da capital Lisboa. Na estreia, o Casa Pia empatou sem gol com o Santa Clara, e o Benfica goleou o Arouca por 4 x 0.

A DECISÃO DO PRESIDENTE Rui Manuel Cesar Costa, ex-meia de 50 anos, é para 

homenagear o ex-atacante Fernando Chalana, que fez 310 jogos e 47 gols, entre 74-75 e 88-90, com a camisa 10 do Benfica. Chalana morreu 4ª feira (14), aos 63 anos, e após um dia em câmara-ardente, na Basílica da Estrela, em Lisboa, o corpo será velado hoje (12), no gramado do Estádio da Luz, aberto aos milhares de torcedores.

“CHALANA FOI O MELHOR CAMISA 10 DO BENFICA” – disse o presidente Rui Costa, campeão português em 93-94, três anos após converter o último pênalti da final do Mundial sub-20 de 91, em que Portugal venceu o Brasil. Rui Costa lembrou que Chalana foi seu último técnico, ao voltar do Milan, campeão italiano e da Liga dos Campeões em 2002-2003. Com 1,65m, Chalana era tratado como “pequeno genial”.

A FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL, presidida por Fernando Soares Gomes da Silva, economista de 70 anos, determinou que seja observado um minuto de silêncio em todos os jogos da 2ª rodada, em homenagem à memória de Chalana. 

Foto: Twitter