COM A VITÓRIA POR 3 x 1 SOBRE O PALMEIRAS, na noite de ontem (30), no Morumbi, o São Paulo será bicampeão paulista, mesmo que perca por um gol, domingo (3), no Allianz Parque. Seria o 23º título paulista; o 5º bicampeonato e o tetra de Rogerio Ceni, bicampeão cearense em 2019-20 e campeão carioca em 2021.

DIANTE DO PÚBLICO RECORDE de 2022 no futebol paulista – 60.383 -, o argentino Jonathan Calleri foi o destaque da noite. Fez 1 x 0 aos 50 do 1º tempo, de pênalti – toque do volante Jailson com o braço, bem marcado pelo árbitro Douglas Flores e confirmado pelo VAR -, e marcou o 3º gol aos 36 minutos. 

MAS O GOL MAIS BONITO foi o do volante mineiro Pablo Maia, de 20 anos, que se destacou na Copa São Paulo de 2022. De fora da área, ele acertou o ângulo direito, sem chance para o goleiro Weverton, aos 19 do 2º tempo. O gol do Palmeiras foi aos 40 minutos, em bela cobrança de falta de Raphael Veiga.

O PALMEIRAS, do técnico português Abel Ferreira, outra vez tenso e advertido com cartão amarelo por reclamação, era o único invicto do Paulista 2022, com 11 vitórias e 3 empates. Embora bicampeão da Libertadores, Abel Ferreira está na 2ª decisão paulista, após perder a de 2021 para o próprio São Paulo.

ROGERIO CENI, aos 49 anos, pode ganhar o 1º título paulista como técnico, depois de oito vezes campeão como goleiro do São Paulo: Paulista 98, 2000, 2005; Brasileiro 2006-07-08; Libertadores 1993 e 2005. Técnico, Ceni ganhou a Série B; o bi cearense 2019-20 e a Copa do Nordeste com o Fortaleza; o Carioca e a Supercopa do Brasil 2021 com o Flamengo. 

SÃO PAULO – Jandrei, Rafinha, Diego Costa, Leo e Wellington; Pablo Maia, Rodrigo Nestor (Colorado), Igor Gomes e Alisson (Nikão); Eder (Marquinhos) e Jonathan Calleri.

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Murilo e Piquerez; Jailson, Zé Rafael (Atuesta), Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Dudu (Wesley) e Rony. 

Foto: Lance!