O PRIMEIRO 0 x 0 DO TIME COM MENOS EMPATES (6) E COM ATAQUE MAIS POSITIVO (39), VEIO EM HORA ERRADA PARA O BOTAFOGO, na noite de ontem (29), no estádio Barradão, em Salvador, com o antepenúltimo Vitória. O time não soube aproveitar o empate do Coritiba, em casa, com o penúltimo Confiança, para ficar a três pontos do líder e igual em vitórias (14). Chances raras só escapam quando falta competência, como a que Botafogo mostrou, em noite apagada.

CHANCES DE OURO – Faltam onze rodadas e o Botafogo voltará a ter duas chances de ouro para se recuperar. Os jogos dos  próximos sábados (2 e 9), com Avaí e CRB, serão os últimos consecutivos em casa, sem que a coincidência dos adversários possa ser desprezada. Quarto, com 46, o Avaí pode tirar o Botafogo, com 48, da vice-liderança, e se igualar em vitórias (14). No sábado seguinte, o CRB, terceiro com 47 pontos e 13 vitórias. É hora de ligar o sinal de alerta.

TRANQUILIDADE – A reta final exige tranquilidade, diferente do que fez o zagueiro Kanu, expulso aos 24 do segundo tempo, ao acertar a cara do atacante Manuel com o braço. A volta de Joel Carli dará, com certeza, mais firmeza e equilíbrio à defesa. Com mais um, o Vitória cresceu e, mesmo sem muito limitado, deu mais trabalho. Menos mal que seu atacante Samuel só ficou três minutos em campo, expulso pela cotovelada, aos 37, no zagueiro Gilvan.

QUINTA EM CASA – Tão importante quanto imprescindível é o Botafogo vencer o quinto jogo em casa no returno, sábado (2), depois de 3 x 2 no Vila Nova; 4 x 0 no Londrina; 3 x 1 no Náutico e 2 x 0 no Sampaio Corrêa, que marcou a volta dos torcedores ao estádio Nilton Santos. No 0 x 0 com o Vitória, o time completou 10 jogos sem sofrer gol, mas o mais importante ficou faltando, a décima quinta vitória. O gol de Rafael Moura, nos acréscimos, foi bem anulado por impedimento.

VASCO ATENTO – Sampaio Corrêa e Remo, com 36 pontos, completam a rodada na noite de hoje (30), no estádio Castelão, em São Luis. O resultado não tira o Vasco, com 40 pontos, do oitavo lugar, e o empate cairia sob medida. O pior é o Remo vencer porque ficaria a um ponto e se igualaria em vitórias (11), de vez que o Sampaio Corrêa, embora também fique só a um ponto do Vasco, teria menos uma vitória, mas aumentaria a vantagem no saldo de gols.

RODA VIVA – Para os técnicos com quem converso, é mais difícil sair da Série B do que se manter na Série A. A maioria deles entende que o Cruzeiro é exemplo claro da Roda Viva do sufoco, admitindo que a equipe ainda não terá gás para subir em 2022. O Vasco só está a seis pontos do último do G-4, o grupo da parte mais alta da classificação, que mostra mais consistência. A rodada 27 termina hoje, mas a rodada 28 já começa amanhã, 1 de outubro. Haja fôlego.

Foto: Terra