Foto: Thiago Ribeiro/AGIF/Folhapress)

O Botafogo acabou com a invencibilidade do Defensa y Justicia, vice-lider do campeonato argentino, que não perdia há onze jogos, e ao ganhar (1 x 0), na noite muito chuvosa de ontem (6), no estádio Nilton Santos, terá a vantagem do empate no jogo de volta, em Buenos Aires, para avançar na Copa Sul-Americana. O gol foi do atacante Erik, aos 48 do segundo tempo, após o chutão do goleiro Gatito, que Erik soube aproveitar bem para finalizar forte. Seu gol mais bonito, segundo ele próprio.

POUCAS CHANCES – O jogo foi de poucas chances, mas não se pode dizer que tenha sido prejudicado pela chuva que começou a cair bem antes, de vez que a drenagem manteve em bom nível as condições do gramado do estádio Nilton Santos. A melhor chance do Botafogo foi em chute de fora da área do lateral Marcinho, no primeiro tempo, enquanto Gatito defendeu muito bem a melhor do Defensa y Justicia no chute de Nicolás Fernandez.

Erik / Vitor Silva / SS Press / Botafogo

O AUTOR DO GOL – O atacante Erik, único a ser mantido até o fim, renovou em 2019 o contrato com o Botafogo, emprestado desde 2018 pelo Palmeiras, em que atuou na campanha do título de campeão brasileiro de 2016, depois de ter sido campeão em 2013 e 2015 pelo Goiás, onde começou nas divisões de base. Pela seleção brasileira sub-20, Erik foi campeão do Torneio de Toulon, na França.

ERIK NASCIMENTO LIMA, 24 anos, 1,72m, nasceu em 18 de julho de 1974, um dia depois que o Brasil ganhou a Copa do Mundo. De família muito humilde, ele foi criado em assentamento do projeto Tuerê, a 90 km de Novo Repartimento, na rodovia Transamazônica, no estado do Pará, a 560 km da capital Belém. Ele diz que se empenhou muito com os dirigentes do Palmeiras para que renovassem o empréstimo porque gosta muito do ambiente do Botafogo.

COPA DO BRASIL – Antes do jogo de volta na Argentina com o Defensa y Justicia, no estádio Norberto Tito Tomahese – 20 mil lugares -, marcado para o dia 20, o Botafogo vai estrear na Copa do Brasil na próxima quarta (13), com o Campinense, da Paraíba, no estádio Ernani Sátiro, conhecido como Amigão.

O BOTAFOGO obteve na noite de ontem (6) a décima primeira vitória em 16 jogos pela Copa Sul-Americana, no estádio Nilton Santos, onde empatou quatro e só perdeu uma vez. Apesar de muita chuva e vento, os torcedores não deixaram de prestigiar o time, com R$211.430,00 e 9.492 pagantes.

QUEM NÃO SE DEU BEM em confronto com time argentino foi o São Paulo, derrotado (2 x 0), na noite de ontem (6) pelo Talleres, na cidade de Córdoba. Os gols foram do meia Juan Ramirez aos 12 e do apoiador Tomás Pochettino, aos 42, primo de Maurício Pochettino, técnico do Tottenham de Londres. Para conseguir a classificação na fase de grupos da Libertadores, o São Paulo terá que ganhar na próxima quarta (13), no Morumbi, por 3 x 0.

EXPULSÃO – O volante Hudson, do São Paulo, foi expulso aos 35 do segundo tempo. A pressão vai aumentar sobre o técnico gaúcho André Jardine, de 38 anos, embora o ex-meia Raí, diretor de futebol, garanta a permanência dele. O São Paulo volta a jogar sábado (9) com a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pelo Campeonato Paulista.