COM O GOL DO ATACANTE ERISON, aos 34 minutos do 1º tempo, o Botafogo se reabilitou da virada que levou do Fluminense, e além de quebrar a invencibilidade do Vasco, fez o adversário cair da liderança para o 4º lugar, no primeiro dos seis jogos em que não marcou gol. O fracasso de público foi total na noite de hoje (13), na Arena Castelão, em São Luis do Maranhão, com apenas 9.363 presentes.

O GOLEIRO PARAGUAIO GATITO, um dos destaques da noite, dedicou a vitória ao técnico Enderson Moreira, demitido quatro dias antes do jogo: “Ele merece o reconhecimento de todos os jogadores pela volta do time à Série A e não pode ser culpado por alguns resultados adversos. Foi sempre um profissional correto, que trabalhou com muito empenho e lealdade com todos nós”.

O ATACANTE ERISON, DE 22 ANOS, paulista de Campinas, marcou o 1º gol com a camisa do Botafogo, completando o cruzamento de Diego Gonçalves. O gol foi confirmado pelo VAR, depois do erro do assistente Rodrigo Correia, que acenou impedimento. Erison era do Brasil de Pelotas, rebaixado em último lugar na Série B de 2021, mas com boas atuações e 9 dos 23 gols da equipe gaúcha.

O CLÁSSICO CARIOCA não teve nível técnico elevado. Houve muitas falhas em desarmes e passes, com as equipes dividindo os erros. O Botafogo caiu para o 3º lugar, embora igual em pontos (13), vitórias (4), empate (1) e derrota (1) ao Flamengo e ao Vasco, foi ultrapassado no saldo de gols (6 a 9) pelos 5 x 0 do Flamengo no Nova Iguaçu. O Vasco caiu para o 4º lugar com saldo de 5 gols.

BOTAFOGO – Gatito, Daniel Borges, Joel Carli, Kanu e Hugo (Jonathan Silva, 22 do 2º tempo); Barreto, Breno (Mezenga, 40 do 2º tempo) e Raí (Juninho, 22 do 2º tempo); Luis Fernando (Fabinho, 22 do 2º tempo), Erison (João Victor, 22 do 2º tempo) e Diego Gonçalves. O time foi dirigido pelo assistente Lúcio Flávio, enquanto o clube negocia a contratação do técnico português Luis Garcia.

VASCO – Tiago Rodrigues, Leo Matos (Getulio, 27 do 2º tempo), Ulisses, Anderson e Edimar (Riquelme, 27 do 2º tempo); Matheus Barbosa, Juninho, Bruno Nazario (Figueiredo, 33 do 2º tempo) e Nenê; Gabriel Pec (Laranjeira, 38 do 2º tempo) e Raniel, que acertou o travessão aos 4 minutos do 2º tempo, no lance em que o Vasco ficou mais perto do gol. Apesar da perda da invencibilidade, o técnico José Ricardo Mannarino disse que “o time fez sua melhor atuação e merecia ter saído com a vitória”.

CINCO CARTÕES – O árbitro Wagner Magalhães aplicou cartão amarelo em Juninho e Diego Gonçalves, do Botafogo, e em Leo Matos, Gabriel Pec e Nenê, único por reclamação. Os times voltarão a jogar 5ª feira (17), em casa: o Botafogo com o Resende e o Vasco com o Bangu. O time que mais subiu na 6ª rodada foi o Audax. Ao vencer o Boavista por 2 x 0, saiu do 9º para o 5º lugar com 7 pontos.

Foto: Vitor Silva / Botafogo